Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

33 anos depois Neptuno volta a 'surgir' durante uma tempestade nos Açores

Foto tirada no Faial durante a passagem do furacão Lorenzo está a ser comparada à foto tirada durante uma tempestade, em fevereiro de 1986.

Nas redes sociais, os açorianos continuam a partilhar imagens chocantes que mostram o rasto de destruição da passagem do furacão Lorenzo, assim como fotografias que têm tanto de assustadoras como de bonitas.

Entre as várias imagens partilhadas, há uma que já se tornou viral. Uma fotografia tirada à entrada da baía de Porto Pim, na ilha do Faial, na manhã desta quarta-feira, dia 2 de junho, pelo fotógrafo Pedro Taborda (imagem 1 da fotogaleria)

Na foto vê-se uma gigante onda a bater na rocha. Contudo, os faialenses garantem ver a imagem de Neptuno, tal como na mítica imagem tirada há 33 anos, durante uma tempestade que chegou sem avisar (imagem 2 da fotogaleria).

E se rendesse dinheiro?

Em conversa com o Notícias ao Minuto, Pedro Taborda revela que tirou a fotografia na manhã de quarta-feira ao acaso. Fotografava a passagem do furacão quando "a imponência do mar vista daquele lugar", perto da baía de Porto Pim, fez com que parasse e fotografasse algumas sequências.

Enquanto fotografava, não deu conta de a rebentação se assemelhar a um rosto, "nem tinha qualquer intenção de replicar a foto" tirada há 33 anos por José Henrique (mais conhecido por Peter).

Só quando publicou a foto nas redes sociais, é que as pessoas lhe chamaram a atenção para o fenómeno. 

Na altura, apelidou o rosto humano da foto de Lorenzo, "por uma questão de respeito à foto já bem conhecida do Peter" e em referência ao furacão que, esta quarta-feira, abalou os Açores. Em pouco tempo, o número de 'gostos' disparou e a imagem foi partilhada por centenas de pessoas que a associavam ao 'renascimento' de Neptuno fotografado em 1986.

Pedro sabe que a fotografia se tornou viral, mas não faz ideia da dimensão do alcance. Diz com amargura que alguns meios de comunicação social a partilharam sem falar com ele, sem créditos e até atribuíram a sua autoria a outros fotógrafos. Mas o que lamenta mesmo é que o sucesso da foto não tenha ajudado os habitantes da ilha do Faial que perderam os seus bens durante a passagem desta tempestade.

"Se ao menos rendesse algum dinheiro para reverter a favor de quem ficou sem nada, ficaria muito contente", revela ao Notícias ao Minuto.

Um Neptuno feito de mar

A 15 de fevereiro de 1986, enquanto uma tempestade invadia os Açores com ventos de mais de 225 km/h, José Henrique Azevedo, mais conhecido pelo Peter (do Peter Café Sport) tirou uma fotografia a uma rebentação de 60 metros de altura, junto ao posto meteorológico, Observatório Príncipe Alberto do Mónaco, na ilha do Faial.

A foto, que era para ser apenas mais uma, acabou por ficar para a posterioridade e deu a volta ao mundo, tudo porque nela viram o rosto de Neptuno.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório