Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Populares contra canil em antiga escola de aldeia das Caldas da Rainha

Um canil instalado na antiga escola de Trabalhia, nas Caldas da Rainha, está a ser contestado por populares que exigem o seu desmantelamento, mas a associação responsável pelos animais só aceita sair se lhe forem dadas condições idênticas.

Populares contra canil em antiga escola de aldeia das Caldas da Rainha

O "desagrado" pela instalação de um canil "dentro da aldeia e a funcionar no edifício da antiga escola primária" de Trabalhia, na freguesia de Alvorninha (concelho das Caldas da Rainha, distrito de Leiria), foi expresso num abaixo-assinado com cerca de 90 assinaturas.

Os subscritores do documento, a que a agência Lusa teve acesso, contestam por um lado a utilização do edifício para a instalação do canil e, por outro, o incómodo provocado pelo latido dos animais.

"A escola da aldeia é um bem público, que foi construído com o dinheiro do Estado para benefício da população, tendo, para esse fim, disso expropriado um terreno, considerado o ideal, por apresentar a melhor localização no centro da aldeia", pode ler-se no documento que exige o desmantelamento do canil.

A escola, desativada há mais de uma década, foi cedida pela Câmara das Caldas da Rainha à Associação de Proteção Animal "Rede Leonardo".

Mas a atribuição é posta em causa pelos subscritores que questionam a legalidade da transformação da escola num canil e acusam a autarquia de ter agido "de má fé", uma vez que "nunca sondou, nem comunicou a decisão tomada à população".

De acordo com o documento, a população "só teve conhecimento do fim destinado à sua escola depois de observar o movimento das obras" para a construção das boxes".

Obras que, acrescenta o documento, a "muraram todo o perímetro traseiro do recreio da escola e o descaracterizaram com múltiplas divisórias em tijolo e cimento".

A par com a questão patrimonial, os subscritores do abaixo-assinado queixam-se de que "os habitantes da aldeia, sobretudo os que vivem na faixa acústica da escola, passaram a conviver dia e noite com latidos constantes, que incomodam e perturbam o descanso das pessoas, além de desencadearem agitação nos animais das redondezas", que ladram em resposta criando um "efeito borboleta" e "desassossegando toda a vizinhança".

Contactada pela agência Lusa, a presidente da associação "Rede Leonardo", Ana Paula Tavares, atribuiu as críticas à "implicância" de uma moradora que "desde o início das obras das boxes discorda de haver cães no recinto da escola".

Apesar de compreender "a ligação das pessoas que ali estudaram" aquela escola, Ana Paula Tavares lembrou que, há cinco anos, quando a associação ali se instalou, o edifício se encontrava "ao abandono e completamente degradado, com janelas partidas, infiltração de águas e o exterior cheio de silvas".

A "Rede Leonardo" investiu, segundo a mesma responsável, "mais de 30 mil euros" na recuperação da escola e na construção das 10 boxes que albergam atualmente 17 cães.

"Estamos abertos a propostas de soluções para minimizar os barulhos dos animais, através da colocação de painéis", mas "não sairemos daqui sem que nos seja facultado um espaço com as mesmas condições, com casa de banho e com espaço exterior", disse.

Contactado pela Lusa, o presidente da freguesia de Alvorninha, José Henriques, sustentou que "o processo pode ter sido mal conduzido" pelo anterior executivo, que "não terá ouvido a população antes de ser decidida a atribuição da escola à associação".

Sem questionar "o meritório trabalho" desenvolvido pelos voluntários, o autarca admitiu também não concordar com a localização do canil e esperar que "a câmara e a associação encontrem uma solução para o problema que tem gerado queixas de muitos fregueses".

O abaixo-assinado, que tinha já sido entregue na câmara e na delegação de saúde das Caldas da Rainha, foi na terça-feira à noite entregue na Assembleia Municipal, mas até hoje a "Rede Leonardo" não tinha ainda sido contactada pela autarquia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório