Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

JPP: PSD está a vender a Madeira a grupos económicos

O cabeça de lista do Juntos pelo Povo (JPP) às eleições legislativas da Madeira acusou hoje o PSD de ser um "partido de uma autonomia monopolista e elitista" que vende a região a grupos económicos.

JPP: PSD está a vender a Madeira a grupos económicos
Notícias ao Minuto

21:15 - 13/09/19 por Lusa

País Madeira

"A mensagem a transmitir é que o PSD hoje é um partido de uma autonomia monopolista e elitista", afirmou Élvio Sousa, no âmbito de uma festa popular organizada pela candidatura do JPP, em Santa Cruz, o bastião do partido, inserida na campanha eleitoral para as regionais de 22 de setembro.

O candidato acrescentou que os responsáveis do PSD e do Governo Regional, nomeadamente, Miguel Albuquerque (presidente) e Pedro Calado (vice-presidente), "continuam a vender a Madeira e o Porto Santo a alguns grupos económicos monopolistas".

No entender de Élvio Sousa, aqueles governantes "não estão exclusivamente a trabalhar para o povo", considerando que estão a "servir-se da escravatura fiscal que impuseram à região, com o programa de ajustamento económico e financeiro (PAEF), que ainda não passou", para os seus próprios interesses.

O cabeça de lista, numa analogia à Idade Média, argumentou que a região está a ser "governada por uma meia dúzia de senhores feudais que vivem à custa dos impostos pagos pelo povo e pelas pequenas e médias empresas".

"Esse senhorio despesista e de colonia centralista tem de acabar", defendeu Élvio Sousa.

O candidato considerou também que os "partidos tradicionais estão colonizados por agentes económicos, antiautonomistas, que se preparam para rapinar os cidadãos e empresas".

Quanto ao JPP, Élvio Sousa assegurou que o partido é composto por "pessoas de bem, que administram as finanças públicas, enquanto autarcas, como se as finanças públicas fossem um orçamento familiar", e têm conseguido "resistir e fazer face" ao "aumento do custo de vida da região".

O JPP governa o município de Santa Cruz com maioria e as juntas de freguesia do concelho.

Referindo que os governantes regionais são responsáveis por uma dívida pública estimada presentemente em cinco mil milhões de euros, que representou um agravamento dos custos dos impostos e dos preços dos bens na Madeira, Élvio Sousa defendeu que "está na hora de dar a volta a isto".

"Está na hora de acabar com o despesismo", complementou o cabeça de lista do JPP, apontando ser necessário resolver o problema do monopólio no setor dos transportes e o problema na saúde, com as listas de espera que "constituem o maior cancro da saúde regional".

Às eleições legislativas da Madeira concorrem 16 partidos e uma coligação que disputam os 47 lugares no parlamento regional.

PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR são as 17 candidaturas validadas para estas eleições, com um círculo único.

Nas regionais de 2015, os sociais-democratas seguraram a maioria absoluta -- com que sempre governaram a Madeira - por um deputado, com 24 dos 47 parlamentares.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório