Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

"Portugal deixou de investir na segurança rodoviária". Números "estão aí"

A Associação para a Promoção de uma Cultura de Segurança Rodoviária (GARE) considerou hoje que "Portugal deixou de investir em segurança rodoviária", alegando que "os números estão aí para provar".

"Portugal deixou de investir na segurança rodoviária". Números "estão aí"
Notícias ao Minuto

14:24 - 11/09/19 por Lusa

País Estradas

Segundo a GARE, o recente relatório de sinistralidade rodoviária da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), referente às vítimas a 30 dias no ano de 2018, confirma de "forma inequívoca, aquilo que a GARE vem afirmando repetidamente sobre o aumento da sinistralidade rodoviária em Portugal".

"Desde 2010 que os números da sinistralidade rodoviária em Portugal têm vindo a baixar de forma lenta, mas sistemática, tendo os registos de vítimas mortais a 30 dias, os únicos em que devemos confiar, passando de 937 em 2010 para 563 em 2016. Mas em 2017 voltamos a registar 602 vítimas mortais e em 2018 o registo subiu para 675 vítimas mortais, apenas inferior ao registo de 2012", refere a associação GARE.

De acordo com a GARE, as previsões para 2019 "não serão melhores".

Assim, a GARE questiona por que razão não se investe em educação rodoviária e defende que a pergunta tem que ser feita a muita gente.

"Em primeiro lugar claro ao Governo pois muitos ministros têm responsabilidade direta na resolução deste problema. Mas a Assembleia da República e o Presidente da República também têm responsabilidades. E o Poder Local. E a comunicação social. E a população em geral", adianta a associação para a promoção da segurança rodoviária.

A GARE observa ainda que é preciso não esquecer que os atropelamentos dentro das localidades também continuam a aumentar.

"É porque as questões da mobilidade nas nossas aldeias, vilas e cidades, continuam sem resolver e não se vê qualquer amplo movimento no sentido de tomar medidas", critica a GARE, lamentando "profundamente o que está a acontecer" em Portugal nesta matéria.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório