Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 24º

Edição

Pescadores de atuneiro estiveram quatro dias e três noites à deriva

Os sete pescadores do atuneiro madeirense 'Sete Mares', que esteve incontactável desde quarta-feira de manhã, já desembarcaram no Funchal e dizem que uma forte ondulação acabou por fazer a embarcação ir ao fundo.

Pescadores de atuneiro estiveram quatro dias e três noites à deriva

Mestre Gregório, o responsável da embarcação, contou que faziam a pesca do atum a 12 milhas da Ponta do Pargo, na zona oeste da ilha da Madeira, quando foram surpreendidos por "uma onda com quatro a cinco metros" e o barco "foi ao fundo".

O pescador que anda "há 43 anos no mar", salientou que "a ondulação estava muito forte" e que tudo aconteceu cerca das 9h15 de quarta-feira.

Mencionou que "não deu tempo para nada", nem para utilizar os meios de socorro, apenas para "lançar a balsa", que até caiu "ao contrário" no mar, tendo um pescadores conseguido voltá-la.

"Três ficaram dentro e os outros lançaram-se ao mar", referiu, adiantando que estiveram na balsa durante "quatro dias e três noites".

Ao final da tarde de hoje a marinha avançava a informação de que os sete pescadores tinham sido resgatados e que se encontram bem.

O mestre da embarcação de pesca criticou o facto da balsa não estar devidamente apetrechada com água, mantimentos e elementos de localização suficientes.

O 'Sete Mares' era um atuneiro com cerca de 13 metros e naufragou ao largo do Funchal.

Dos sete pescadores, seis são da freguesia do Caniçal, no concelho de Machico, no extremo leste da Madeira. Destes, três são irmãos e um é da freguesia vizinha de Machico.

Os pescadores foram resgatados e conduzidos até ao Funchal pela lancha rápida da Marinha Portuguesa Hidra e a aguardá-los, no porto do Funchal, estavam familiares e elementos da Equipa Médica de Intervenção Rápida (EMIR) que fizeram uma reavaliação do seu estado de saúde.

Também estavam o comandante da Zona Marítima da Madeira, o secretário regional da Agricultura e Pescas e o diretor das Pescas da Madeira.

Depois do alerta de que a embarcação não estabelecia qualquer comunicação com o armador há três dias, foi desencadeada sexta-feira uma operação de busca e salvamento que envolveu dois meios da Marinha, a lancha 'Hidra' e o navio-patrulha 'Tejo'.

Hoje, os meios foram reforçados com o avião da Força Aérea do Aeródromo do Porto Santo, que acabou por detetar a balsa com os pescadores.

"Não nos largou até chegarem os barcos", declarou mestre Gregório.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório