Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Sindicatos de motoristas confirmam: "Greve vai manter-se"

A decisão foi tomada por unanimidade no plenário que decorreu na tarde deste sábado.

Sindicatos de motoristas confirmam: "Greve vai manter-se"

O presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) confirmou, este sábado, que a greve de marcada para segunda-feira se mantém. “Enquanto não houver uma proposta definitiva e uma resposta da ANTRAM ao nosso apelo estamos em greve a partir de segunda-feira”, disse Francisco São Bento.

As declarações foram feitas à saída do plenário de trabalhadores que decorreu em Aveiras de Cima, ao final da tarde deste sábado.

Questionado sobre a resposta do Governo à greve, o presidente do SNMMP revelou que consideram que se trata de um "autêntico ataque ao direito à greve". “Deviam rever-se na nossa luta todos os trabalhadores de Portugal. Jornalistas, professores, médicos… Todas as profissões de Portugal deviam partilhar esta preocupação depois de decretados os serviços mínimos pelo nosso Governo”, acrescentou.

Sobre os serviços mínimos decretados pelo governo, Francisco São Bento, garantiu que os "associados não são criminosos" e que por isso "vão cumprir escrupulosamente o que está na lei". 

Para as estruturas sindicais, a greve só vai terminar quando os "valores que foram assumidos inicialmente e rejeitados posteriormente [pela ANTRAM] voltarem a estar em cima da mesa", reiterando que os sindicatos grevistas não vão aceitar nada menos do que os 900 euros de salário base já em janeiro de 2020. O representante do SNMMP afirmou não ter "qualquer dúvida" que os portugueses estão do lado dos motoristas e que por parte de várias classes profissionais e de vários sindicatos que as representam "há uma onde de indignação" em relação aos serviços mínimos decretados pelo Governo, por considerarem que esta situação "pode ser uma cobaia para futuras greves", que, temem os sindicatos, só se poderão realizar nos moldes que o Governo definir.

Jorge Cordeiro, do Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), acompanhou Francisco São Bento no anúncio de greve, após o encontro conjunto das duas estruturas sindicais: "A greve é para avançar, por tempo indeterminado", declarou.

À greve convocada pelo SNMMP e pelo SIMM associou-se o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN). Os motoristas reivindicam que a associação patronal Antram cumpra o acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

Recorde-se que o Executivo declarou crise energética, tendo estabelecido serviços mínimos entre os 50 e os 100%. A declaração de crise energética está em vigor a partir de hoje e até às 23h59 de 21 de agosto.

Entretanto, numa declaração que se sobrepôs à dos sindicatos, o ministro da Administração Interna, Edaurdo Cabrita, deu conta das alternativas previstas, fazendo ainda um apelo aos portugueses.

[Notícia atualizada às 19h45]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório