Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2019
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Pardal Henriques recusou convite de Marinho e Pinto para as legislativas

Depois da polémica, o presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas garantiu que o seu vice-presidente rejeitou o convite para ser cabeça-de-lista às legislativas de outubro.

Pardal Henriques recusou convite de Marinho e Pinto para as legislativas
Notícias ao Minuto

09:47 - 10/08/19 por Patrícia Martins Carvalho 

País Greve de motoristas

A poucos dias da segunda greve dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias, o principal rosto desta luta foi associado ao Partido Democrático Republicano, tendo sido noticiado que seria o cabeça-de-lista por Lisboa do partido de António Marinho e Pinto.

O líder do PDR não confirmou, nem desmentiu a notícia, o que levou o presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas a pronunciar-se sobre o tema.

Na antena da SIC Notícias, Francisco São Bento revelou que Pardal Henriques lhe “confirmou o convite para fazer parte da lista desse partido”.

No entanto, adiantou o responsável, o vice-presidente do sindicato “desmente que aceitou o convite”.

O arranque da greve  dos motoristas está agendado para a próxima segunda-feira. Tendo em conta o que sucedeu em abril passado, aquando da primeira paralisação destes trabalhadores, desta vez o Governo preparou-se e, na quarta-feira, decretou a crise energética que entrou em vigor às 23h59 de sexta-feira.

Na conferência de imprensa, que juntou os ministros do Trabalho e do Ambiente e o secretário de Estado das Infraestruturas, foram anunciados serviços mínimos que vão dos 50 aos 100%, tendo sempre por referência as necessidades sentidas em agosto do ano passado.

Este sábado poderá haver uma reviravolta, uma vez que os sindicatos de motoristas que entregaram o pré-aviso de greve reúnem-se hoje em vários plenários com os seus associados, para discutir "assuntos importantes do mundo laboral".

De acordo com Pardal Henriques, os plenários agendados para a manhã e tarde de hoje são a "última oportunidade" para a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias apresentar uma proposta que cancele a greve. 

Em resposta, o primeiro-ministro convocou, também para este sábado, um gabinete de crise no qual vão estar presentes os ministros do Trabalho, do Ambiente, dos Negócios Estrangeiros, da Administração Interna e da Defesa. O secretário de Estado das Infraestruras também estará presente em representação do ministro Pedro Nuno Santos. 

A reunião terá início às 10h00 em São Bento, na residência oficial do primeiro-ministro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório