Meteorologia

  • 02 ABRIL 2020
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 19º

Edição

Golas inflamáveis? PR não comenta "sem ter percebido o que se passou"

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje que não se vai pronunciar sobre os 'kits' de Proteção Civil que contêm componentes inflamáveis, sem ter "sabido, ter conhecido e ter percebido" o que se passou.

Golas inflamáveis? PR não comenta "sem ter percebido o que se passou"

"Vinha no automóvel para cá [Mação] quando vi a notícia. Aliás, vi várias declarações e observações sobre essa notícia. Não vou comentar sem ter visto, ter sabido, sem ter conhecido e ter percebido. Só me preocupa quando tiver percebido o que se passou", afirmou o chefe de Estado.

O Jornal de Notícias escreve hoje que 70 mil golas antifumo fabricadas com material inflamável e sem tratamento anticarbonização, que custaram 125 mil euros, foram entregues pela proteção civil no âmbito do programa "Aldeia Segura" e "Pessoas Seguras".

De acordo com o jornal, as golas antifumo, fabricadas em poliéster, "não têm a eficácia que deveriam ter: evitar inalações de fumos através de um efeito de filtro".

Entretanto, a Proteção Civil esclareceu que os materiais distribuídos no âmbito dos programas "Aldeias Seguras" e "Pessoas Seguras" não são de combate a incêndios nem de proteção individual, mas de sensibilização de boas práticas.

Marcelo Rebelo de Sousa iniciou um périplo em Mação, distrito de Santarém, e vai visitar ainda os concelhos de Vila de Rei e da Sertã, no distrito de Castelo Branco, para perceber no terreno aquilo que se passou no incêndio que teve início no sábado e que atingiu estes três concelhos.

"Estou no inicio de um périplo. Comecei por Mação, vou continuar, vou prosseguir e só depois é que terei uma ideia mais completa e, mesmo ainda aí, há elementos que se vai recolhendo, documentação que me ficou de ser enviada, para ter a noção exata das causas gerais e das causas específicas e do conjunto complexo de realidades vividas nestes dias que todos acompanhamos", sustentou.

Depois de efetuar várias visitas por algumas das localidades atingidas pelo incêndio, como Amendoeira ou Sarnadas, o chefe de Estado fez a última paragem no concelho de Mação, na praia fluvial de Cardigos.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que, até agora, já recolheu alguns elementos: "Já tenho muitos elementos na minha cabeça. Numa parte correspondia à ideia que tinha porque fui acompanhando e ouvindo protagonistas diretos do que se passava. A área ultrapassa, numa certa dimensão, aquilo que tinha imaginado", concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório