Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

"Tudo o que de bom há em Portugal" está em Mação. "Mais não temos"

Os meios vão manter-se a postos no concelho de Mação por forma a evitar reacendimentos, sobretudo pela previsão de fortes rajadas para a tarde desta terça-feira.

"Tudo o que de bom há em Portugal" está em Mação. "Mais não temos"

Mais de 1000 bombeiros combatem, esta terça-feira, os reacendimentos do incêndio que deflagrou no concelho de Mação no passado sábado. A estratégia passa, de acordo com o comandante do Agrupamento Distrital do Centro Norte, Pedro Nunes, por, "a partir das 13h30 até às 18h, manter em permanência quatro aviões bombardeiros para controlar qualquer reacendimento".

A preocupação reside agora "no flanco esquerdo que começa em Vila de Rei". Todo esse flanco, garantiu o comandante, "foi trabalhado durante a noite, mas há reservas quanto ao que poderá acontecer durante a tarde". Se este flanco se reativar "e se se complicar, poderá evoluir num caminho alinhado com povoações. Estamos em alerta. Há um conjunto de meios pré-posicionados por todo o perímetro para vigilância ativa".

Para a tarde desta terça-feira há previsão de rajadas 35 de quilómetros/hora, de noroeste, que irão colocar a atenção no flanco esquerdo, em particular nas localidades de Chaveira, Chaveirinha e Casais de São Bento (Mação) e Vergão (Proença-a-Nova), onde vão ser posicionados meios da GNR e da Segurança Social, para o caso de vir a ser necessário proceder à sua evacuação.

Destacou ainda Pedro Nunes em conferência de imprensa que "tudo o que de bom há em Portugal, com capacidade de trabalho aéreo, terrestre, de análise com uso do fogo está reunido neste teatro de operações. Mais não temos". Perante as circunstâncias, garantiu o oficial da Proteção Civil que, "nas próximas 24/36horas, o dispositivo não desarma". 

Já em relação aos feridos, de acordo com o INEM, também presente na conferência de imprensa, "há a registar 12 feridos, um dos quais em estado grave".

Recorde-se que vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado. Dois com origem na Sertã e um em Vila de Rei assumiram maiores dimensões, tendo este último alastrado, ainda no sábado, ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório