Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Fogos no distrito de Castelo Branco já provocaram oito feridos, um grave

Os três incêndios que lavram desde a tarde de sábado no distrito de Castelo Branco provocaram sete feridos ligeiros e um grave, anunciou hoje o Comandante do Agrupamento Centro Sul da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Fogos no distrito de Castelo Branco já provocaram oito feridos, um grave

"Há sete feridos ligeiros, agentes da Proteção Civil, e um ferido grave, um civil com queimaduras", afirmou o comandante Belo Costa, durante um 'briefing' realizado às 00:00 de domingo, para fazer o ponto da situação dos três incêndios que continuam ativos no distrito de Castelo Branco.

Três dos feridos ligeiros resultaram de um acidente entre duas viaturas de bombeiros, e o ferido grave, um civil que sofreu queimaduras, foi transportado de helicóptero para Lisboa.

Dois dos incêndios estão ativos no concelho da Sertã, em Vale Rolã e em Vale da Cova-Mosteiro de S. Tiago, e o terceiro está a lavrar no concelho de Vila de Rei, em Fundada, sendo que este já passou para o concelho de Mação.

Na primeira hora de domingo estavam envolvidos nos três incêndios 1.025 operacionais da Proteção Civil, apoiados por 321 meios.

Belo Costa adiantou ainda que durante o dia, e enquanto foi possível operarem, estiveram envolvidos 20 meios aéreos.

Segundo o comandante do Agrupamento Centro Sul da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o incêndio de Vale Rolã (Sertã) foi o que gerou maior preocupação, sendo que neste momento está já com mais de 90% do perímetro em resolução, e o incêndio que lavra no concelho de Vila de Rei é aquele que suscita maiores preocupações.

O fogo de Vale da Cova (Sertã) está neste momento em 50% do perímetro dado como dominado.

Belo Costa adiantou ainda que durante o dia houve necessidade de deslocar pessoas de algumas localidades para "prevenir eventuais incidentes", mas considerou ser "excessivo" dizer que houve localidades que estiveram em perigo.

"A estratégia passa por conseguir dominar os três incêndios até às 06:00 ou 07:00. Esse é o objetivo. É ambicioso face ao terreno com que estamos a lidar. Neste momento a meteorologia dá algumas tréguas face ao vento e ao aumento da humidade", concluiu.

A ANEPC está a utilizar o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) que, segundo o comandante das forças no terreno, "tem funcionado com toda a normalidade".

A ANEPC tem agendado um novo 'briefing' para as 08:00.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório