Meteorologia

  • 23 JULHO 2019
Tempo
26º
MIN 22º MÁX 30º

Edição

Costa elogia "casamento" entre Câmara de Lisboa e Santa Casa

O primeiro-ministro elogiou hoje os resultados para o sistema de saúde na sequência do "casamento" entre Câmara de Lisboa e Santa Casa da Misericórdia no tempo em que Santana Lopes assumiu as funções de provedor.

Costa elogia "casamento" entre Câmara de Lisboa e Santa Casa
Notícias ao Minuto

17:57 - 12/07/19 por Lusa

País Costa

António Costa assumiu esta posição na cerimónia de inauguração da unidade de cuidados continuados integrados de São Roque, no Hospital Pulido Valente, em Lisboa - uma unidade que será coordenada pela antiga ministra da Saúde Ana Jorge e que terá capacidade para 44 camas.

Segundo dados da construtora Teixeira Pinto e Duarte, empresa de Amarante, a obra custou cerca de três milhões de euros e prolongou-se por oito meses e meio.

"Este é um momento importante, porque se avança com um dos pilares fundamentais daquilo que é preciso fazer-se no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Claro que é preciso suprirem-se as falhas do SNS, reforçá-lo e robustecê-lo, mas também é preciso fazer diferente em duas linhas: Desenvolver uma rede de cuidados de saúde primários com novas valências e uma rede de cuidados continuados integrados", declarou o primeiro-ministro.

Nesta estratégia de diversificação da oferta do SNS, António Costa considerou essencial "a existência de um grande esforço de trabalho em rede e em parceria" para que existam novas respostas.

"Esta parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa é particularmente relevante, porque nesta região do país [Lisboa] as carências são paradoxalmente acentuadas. Mas é também particularmente relevante porque representa um sinal do fim de um divórcio de muitas décadas entre a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e o município de Lisboa", disse.

António Costa elogiou então o papel desempenhado pelo antigo primeiro-ministro e atual líder da Aliança, Pedro Santana Lopes, falando do "casamento que se estabeleceu [ainda na presente legislatura] no tempo em que um ex-presidente da Câmara de Lisboa foi provedor da Santa Casa da Misericórdia".

"Esse casamento tem persistido com a mudança do presidente da Câmara de Lisboa e do provedor da Santa Casa da Misericórdia. Isso é o melhor sinal, porque significa que a mudança institucional está consolidada e já não depende das vicissitudes de quem exerce as funções, não obstante as duas instituições estarem excelentemente entregues", observou.

O primeiro-ministro caracterizou mesmo esse "casamento" como "muito promissor, porque ainda há muito para se fazer em conjunto e o desafio que está pela frente é imenso e será crescente".

Na cerimónia, os primeiros discursos pertenceram ao presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e ao provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho. Fernando Medina destacou a implementação de mais unidades de cuidados continuados integrados em oito espaços da cidade, enquanto Edmundo Martinho, salientou "a forma virtuosa de partilha de responsabilidades para aumentar a capacidade de resposta instalada".

A ministra da Saúde, Marta Temido, defendeu a necessidade de parcerias entre os diferentes setores público, social e mutualista, tendo em vista darem-se "respostas mais eficientes", e apontou entre os principais desafios a capacidade de estas unidades manterem os doentes sem necessidade de novos internamentos hospitalares.

Já em declarações aos jornalistas, Marta Temido reconheceu que é preciso "maior velocidade para aumentar a capacidade de resposta", mas referiu que no ano passado o número de camas era já de 8888.

"No dia 31 de dezembro de 2018, foram autorizadas mais 307. Agora, com o despacho de hoje, temos um reforço de 446", acrescentou.

A seguir à intervenção de Marta Temido, o ministro da Segurança Social, Vieira da Silva, afirmou que estas parcerias ao nível de cuidados de saúde "são das mais inovadoras e que mais se enraizaram na sociedade portuguesa".

"Nesta rede, participam entidades públicas, privadas e do setor social. Todas têm o mesmo objetivo", acentuou Vieira da Silva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório