Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Três carteiristas acusados por crimes de furto e burla informática

O Ministério Público (MP) acusou três alegados carteiristas pelos crimes de furto qualificado e burla informática, praticados em zonas turísticas de Lisboa, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Três carteiristas acusados por crimes de furto e burla informática

Segundo informação no 'site' na internet da PGDL, "ficou indiciado que estes arguidos, no período anterior a setembro de 2018, entraram no território nacional, onde se dedicaram, em conjunto, à subtração de objetos e valores, transportados principalmente por turistas frequentadores de bares, hotéis, restaurantes nas zonas turísticas da cidade de Lisboa ou a passageiros do Aeroporto Internacional de Lisboa, que posteriormente vendiam para prover o seu sustento".

"Todos os arguidos viviam dos proventos assim auferidos, não tendo profissão ou qualquer trabalho", adianta a PGDL, referindo que dois dos arguidos encontram-se a aguardar julgamento em prisão preventiva.

A investigação foi dirigida pela 6.ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa e executada pela PSP.

O MP requereu o julgamento dos três arguidos por um tribunal coletivo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório