Meteorologia

  • 17 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Ana Sofia de Sá Pereira na corrida a Conselho da Ordem dos Advogados

Ana Sofia de Sá Pereira lança hoje a sua candidatura ao Conselho Regional do Norte da Ordem do Advogados, prometendo valorizar um órgão que, neste momento, é apenas "o corta fitas no panorama da Ordem dos Advogados".

Ana Sofia de Sá Pereira na corrida a Conselho da Ordem dos Advogados
Notícias ao Minuto

09:25 - 14/06/19 por Lusa

País Justiça

"O Conselho Regional comigo deixará de ser um órgão que serve de suporte a qualquer outro órgão da Ordem, deixará de ser apenas um órgão figurativo, o corta fitas no panorama da Ordem dos Advogados", defendeu Ana Sofia de Sá Pereira, em declarações à Lusa.

Segundo Ana Sofia de Sá Pereira, a sua candidatura insere-se num programa nacional, apoiando a candidatura a bastonário de António Jaime Martins, a quem atribui mérito pelo dinamismo conseguido no Conselho Regional de Lisboa, do qual foi presidente, dinamismo este que "quer transportar para o Porto".

A advogada disse acreditar que a sua candidatura - sob o lema "Norte com Advocacia Forte" - terá a capacidade de fazer diferente em áreas como a formação, que assume como uma das suas bandeiras.

"Neste momento, a Ordem dos Advogados quase não faz formação. É uma das grandes bandeiras da minha candidatura é uma agenda formativa, credível e de excelência que, neste momento, só existe no Conselho Regional de Lisboa e que o candidato a bastonário pretende gizar a nível nacional, tendo já sido negociado um pacote formativo para o Conselho Regional do Porto", disse.

A advogada garantiu ainda que se vencer as eleições de novembro para o triénio 2020-2022, haverá uma valorização das delegações, que serão dotadas de meios estruturais, humanos e financeiros, por oposição à atitude de "arrogância e menosprezo pela advocacia dos locais mais afastados do litoral e dos grandes centros".

"Há uma postura hierarquizada do Conselho Regional do Porto, esquecendo-se que as delegações são o primeiro contacto dos cidadãos com a Ordem e dos próprios advogados com a Ordem", acusou.

A advogada disse ainda pretender colocar em pé de igualdade a advocacia dentro dos tribunais e disponibilizar "verdadeiramente" as novas tecnologias ao serviço dos advogados.

"A advocacia no Conselho Regional do Porto está presa num imobilismo. Há 17 anos que eu estou nesta vida e há 17 anos que as coisas são geridas na mesma lógica. Ora capelinha conspirativa que o bastonário lhe interessa, ora executantes subservientes da política nacional se calha estarem casados com quem governa", salientou.

Também com o Conselho de Deontologia, assegurou a candidata, vai ser diferente, uma vez que, sob a sua perspetiva, o Conselho Regional do Porto não cumpre a lei.

"O Conselho de Deontologia está subfinanciado e é financiado de forma ilegal e contra os estatutos da Ordem dos Advogados. Vou também promover essa reflexão interna para que seja reposta a legalidade e para que o Conselho de Deontologia tenha os meios para trabalhar, porque está subfinanciado e corre o risco de colapsar", declarou.

Por último, defendeu, o Conselho Regional deixará ser de um órgão persecutório onde há abertura de processos disciplinares "razões meramente políticas".

Ana Sofia de Sá Pereira que apresenta a sua candidatura hoje, pelas 18:00, no Palácio da Bolsa, no Porto, terá como adversário Paulo Pimenta, atual presidente da Conselho Regional do Porto da Ordem dos Advogados que anunciou a recandidatura na quinta-feira.

A eleição para o mandato 2020-2022 terá lugar em novembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório