Meteorologia

  • 15 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 22º

Lusa: Trabalhadores rejeitam "por unanimidade" proposta da administração

Os trabalhadores da Lusa, reunidos hoje em plenário, rejeitaram "por unanimidade e aclamação" a proposta global apresentada pela administração da agência, relativa ao Acordo de Empresa e à avaliação de desempenho.

Lusa: Trabalhadores rejeitam "por unanimidade" proposta da administração
Notícias ao Minuto

19:18 - 27/05/19 por Lusa

País Jornalista

"Os trabalhadores da agência Lusa reunidos em plenário a 27 de maio de 2019 [hoje] rejeitaram, por unanimidade e aclamação, a proposta global apresentada pela Administração", lê-se no comunicado conjunto do Sindicato dos Jornalistas (SJ), Sindicato das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente, Centro Sul e Regiões Autónomas (SITE/CRSA) e do Sindicato dos Trabalhadores Técnicos de Serviços, Comércio, Restauração e Turismo (SITESE).

Em causa está a proposta do Conselho de Administração da Lusa enviada aos sindicatos representativos dos trabalhadores da agência, tendo em vista "encerrar o contencioso decorrente da não avaliação dos trabalhadores entre 2011 e 2018", alterar o acordo de empresa e prevendo que, "quando não houver avaliações, os trabalhadores terão a classificação de adequado", prevendo ainda uma escala de classificação entre um e cinco.

Neste sentido, a administração presidida por Nicolau Santos propôs o pagamento único de 250 euros "como forma de compensar os três ciclos de avaliação em falta", a fixação no Acordo de Empresa do valor do subsídio de transporte em três escalões -- 69,65 euros para quem ganhe menos de 2.500 euros brutos de salário base, 55 euros para quem ganhe entre 2.500 euros e 5.000 euros brutos de base e 40 euros para os trabalhadores que recebem mais de 5.000 euros brutos de salário base.

A proposta indicava ainda que a empresa iria aumentar em 50% (mais 75 mil euros) o seu esforço financeiro, atualmente fixado em 150 mil euros, para manter, "tanto quanto possível", as coberturas do seguro de saúde e número de pessoas que a ele tem acesso.

Adicionalmente, a administração garantia este ano uma subida do valor do subsídio de refeição para 7,63 euros diários em cartão, após a aprovação do Plano de Atividades e Orçamento para 2019 da empresa.

No plenário de hoje, os trabalhadores aprovaram "por maioria" mandatar os sindicatos para "encetarem uma negociação isolada e autónoma" do ponto referente à não avaliação dos trabalhadores.

Por outro lado, reprovaram "por maioria" o pagamento de um valor único, "seja qual ele for", como compensação pelos ciclos de avaliação em falta.

Os trabalhadores deixaram ainda "claro" que as futuras propostas da administração "terão de se refletir na remuneração e na carreira dos trabalhadores".

Recomendados para si

;
Campo obrigatório