Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Prepare-se, o verão vai trazer ondas de calor a atingir 43ºC dias a fio

O verão que aí vem vai ser ainda mais quente na Europa. Portugal e Espanha serão os países mais quentes com previsão de ondas de calor com temperaturas a chegarem aos 43ºC.

Prepare-se, o verão vai trazer ondas de calor a atingir 43ºC dias a fio

Está traçada a história do verão que aí vem. Portugal, Espanha, Polónia e Hungria vão ser os países mais afetados pelas ondas de calor na Europa, prevendo-se dias a fio de temperaturas de 43ºC na Península Ibérica. As previsões são do site Accuweather.

Segundo o meteorologista Eric Leister, o verão intenso vai afetar toda a Europa, não sendo de esperar muitos dias de chuva durante os meses da estação. As ondas de calor irão afetar sobretudo Portugal e Espanha, mas chegarão também ao Centro da Europa.

Assim, no norte de França, Bélgica, Holanda, Polónia Eslováquia e Hungria os termómetros vão chegar aos 38ºC durante o verão. Em algumas regiões de França, nos meses de julho e agosto, as máximas podem atingir os 40ºC.

Contudo, os países mais quentes vão ser mesmo Portugal e Espanha, que deverão esperar ondas de calor com temperaturas de até 43ºC, durante vários dias seguidos. Nessa atura, as noites deverão ser marcadas por muito calor, o que será problemático, refere o mesmo site, para quem não tiver forma de arrefecer as suas casas.

Face ao cenário traçado, o meteorologista recomenda, como de resto o fazem as autoridades nacionais, que se beba muita água, mantendo o corpo hidratado, que se usem roupas frescas, que se evite praticar exercício durante as horas de maior calor, e que as crianças e as pessoas com problemas cardíacos e respiratórios evitem andar na rua sobretudo nos dias mais quentes.

Verão escaldante de um lado, "violentas tempestades" do outro

A previsão de tempo fora do normal (mas cada vez mais comum) leva o meteorologista a alertar para o elevado risco de incêndio na Europa, sendo as zonas de maior risco o norte de Portugal e de Espanha, os Alpes, a Alemanha e a República Checa.

Um inverno e primavera húmidos na Europa Ocidental, refere o site, terão como resultado uma maior vegetação nos próximos anos. Contudo, com o calor a aumentar, essa vegetação poderá ser o rastilho para os incêndios na segunda metade do verão. 

No caso da Península Ibérica, o calor que se espera já em junho combinado com a quase ausência de chuva, será a primeira região a ter de enfrentar o risco de incêndio. Já em França, nos Alpes, na Alemanha e no resto do centro da Europa a ameaça chegará em julho e agosto.

O risco de incêndio prolongar-se-á até ao outono, com a vegetação seca e o calor a persistir.

Notícias ao MinutoPortugal enfrentará ondas de calor e com isso o elevado risco de incêndio© accuweather

Mas se por um lado o verão vai ser escaldante em grande parte da Europa, outras regiões irão enfrentar tempestades durante o verão.

Os meteorologistas acreditam que países como a Grécia, Sérvia e Roménia serão atingidos por “violentas tempestades”, tal como o leste da Europa e a Rússia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório