Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

PJ faz buscas nas Finanças por suspeitas de corrupção. Há dois detidos

A Polícia Judiciária está a realizar buscas na Autoridade Tributária (AT), na sequência de uma denúncia desta última entidade. Uma funcionária das Finanças foi detida, sendo suspeita de vender informação privilegiada do Fisco. O advogado António Taveira também terá sido detido.

PJ faz buscas nas Finanças por suspeitas de corrupção. Há dois detidos

A Polícia Judiciária está a realizar buscas em diversos serviços da Autoridade Tributária na manhã desta terça-feira e já fez duas detenções, conforme avança a TVI24. 

Entretanto, de acordo com fonte oficial das Finanças, citada pela Lusa, "a situação que deu origem a este procedimento foi objeto de denúncia e comunicação pela Autoridade Tributária às entidades competentes". 

Fonte policial confirmou também à Lusa que uma funcionária da Autoridade Tributária (AT) foi detida na sequência das buscas da Polícia Judiciária (PJ) às Finanças. Segundo a mesma fonte, as buscas foram realizadas por suspeitas de corrupção no Fisco.

A funcionária das Finanças em questão é suspeita de vender informação privilegiada do Fisco. O advogado António Taveira, da António Taveira e Associados, será, de acordo com a TVI24, outro dos detidos. 

O causídico, fundador da sociedade de advogados a que dá nome, é especialista em Direito Penal Tributário e em Insolvência de empresas e pessoas singulares. 

Notícias ao MinutoAntónio Taveira, advogado detido pela PJ © Reprodução do site Taveira & Associados, Sociedade de Advogados

Fonte do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados confirmou já que no decurso da mesma operação efetuada pela PJ foram  levadas a cabo buscas ao escritório de um advogado.

A mesma fonte adiantou que a busca da PJ realizada a um escritório de advogado foi acompanhada por um elemento da Ordem dos Advogados, mas não precisou se a diligência foi acompanhada de mandado de detenção do causídico em causa.

Em comunicado, a PJ adianta que estão em causa suspeitas de corrupção passiva para ato ilícito, corrupção ativa para ato ilícito, falsidade informática e violação de segredo de funcionário e que foram realizadas 13 buscas, domiciliárias e não domiciliárias, em Lisboa, Mafra, Coruche, Alcochete, Vendas Novas e Montijo, estando em causa crimes

A operação 'Duo Facie' contou com elementos da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC/PJ), em articulação com a AT, num inquérito titulado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa.

As buscas e demais recolha de provas mobilizaram várias dezenas de elementos da Polícia Judiciária, magistrados judiciais e do Ministério Público.

[Última atualização às 12h02]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório