Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Marcelo destaca acordo para ensino do português na China

O Presidente da República destacou hoje, em Macau, a assinatura de um acordo que vai permitir uma representação do Instituto Português do Oriente (IPOR) em Pequim para o ensino do português na China continental.

Marcelo destaca acordo para ensino do português na China

"Acabou de ser assinado um acordo que vai permitir uma antena do Instituto Português do Oriente em Pequim para o ensino do português na China continental. Toda. E não especificamente apenas na Região Administrativa Especial de Macau", declarou.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou terem sido dados "passos muito concretos" num domínio que é estratégico e "portanto futuro" - a língua portuguesa e a educação -, mas também noutro domínio estratégico que é economia e finanças, numa altura em que Macau assinala os 20 anos da transferência de administração de Portugal para a China.

"É mais importante a aposta na educação, na língua portuguesa, na cultura portuguesa, no mandarim e no seu ensino em escolas portuguesas e no intercâmbio cultural porque tem efeitos de médio e longo prazo em muitas gerações, do que os muitos importantes passos dados em matéria económica e financeira" durante esta visita, disse.

Por outro lado, o chefe de Estado português sublinhou que, até final do ano, 48 universidades da China vão estar a ensinar português. Só em Macau, há 45 escolas primárias e básicas a ensinar português, lembrou.

Em Macau, houve também "razões de superação de expetativas", disse Marcelo Rebelo de Sousa, destacando como a mais importante o anúncio do Governo da região administrativa especial chinesa de que vai apoiar a expansão da Escola Portuguesa de Macau (EPM), "uma pretensão de muitos anos".

"O Governo de Macau comunicou que tem terreno, está disponível para o lançamento da primeira pedra ainda este ano, para o arranque da elaboração do projeto e para a concretização do novo polo da Escola Portuguesa de Macau", afirmou.

Antes, Marcelo Rebelo de Sousa visitou o consulado-geral de Portugal em Macau e Hong Kong e o IPOR, situado no mesmo edifício.

No IPOR, fundado em 19 de setembro de 1989 pela Fundação Oriente e pelo Camões-Instituto da Cooperação e da Língua, o Presidente da República inaugurou o Laboratório de Línguas, assistiu à assinatura do protocolo de cooperação entre a Universidade de Macau, o Camões e o IPOR e do protocolo "Empresa Promotora da Língua Portuguesa" (EPLP) entre o Camões e a Sociedade de Jogos de Macau (SJM).

O estatuto de EPLP foi criado em 2017 e prevê a atribuição desta classificação a qualquer empresa, mediante uma contribuição financeira destinada à promoção da língua portuguesa.

Antes da receção à comunidade portuguesa e da visita à EPM, Marcelo Rebelo de Sousa reuniu-se com o chefe do Governo de Macau.

Fernando Chui Sai On destacou que a cooperação entre Macau e Portugal tem sido intensificada com a assinatura de cada vez mais acordos, mostrando-se ainda satisfeito com os resultados no âmbito da Comissão Mista Macau-Portugal, de acordo com um comunicado.

Os dois responsáveis destacaram a importância do desenvolvimento do ensino da língua portuguesa em Macau, tendo Chui Sai On concordado com a sugestão adiantada pelas autoridades portuguesas sobre a expansão da EPM.

O Presidente da República regressa esta noite a Portugal, após uma visita de Estado de três dias à China.

Acompanhe toda a atualidade sobre Marcelo Rebelo de Sousa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório