Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Madeira. Uma ilha de luto após a tragédia que está a correr mundo

Há 29 vítimas mortais confirmadas em tragédia na Madeira.

Madeira. Uma ilha de luto após a tragédia que está a correr mundo

O momento é de luto e de cuidar dos feridos, após a tragédia vivida na Madeira na última quarta-feira.

Uma viagem que seria de turismo deu lugar à tragédia quando um autocarro onde seguiam turistas alemães se despistou e se precipitou ribanceira abaixo, no Caniço, em Santa Cruz.

Há, até ao momento, 29 vítimas mortais a lamentar - 11 homens e 18 mulheres. Todas as vítimas mortais são de nacionalidade alemã. Registam-se ainda 27 feridos, entre os quais estão dois cidadãos portugueses que não estariam no interior do autocarro.

Perante a tragédia, os serviços de saúde deixaram um apelo à população local, para que as pessoas que recorram à urgência "apenas em situações urgentes ou emergentes". 

O final de dia e a última noite foram de horas longas para as equipas que prestaram socorro no local e a nível hospitalar. Esta quinta-feira a Madeira assinala o primeiro de três dias de luto.

Na conferência de imprensa, o vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, já tinha destacado ser "prematuro" avançar com as causas deste acidente, salientando que se tratava de um autocarro recente "com cinco anos e aparentemente estava tudo bem" e que as viaturas na região são todas inspecionadas.

Ainda assim, e perante a gravidade do ocorrido, o Ministério Público (MP), através de Maria de Lurdes Correia, magistrada  coordenadora da Comarca da Madeira, confirmou a abertura de um inquérito. O MP pediu ainda "apoio à Polícia Judiciária para a identificação dos corpos em colaboração com o Gabinete Médico-Legal e Forense do Funchal".

A SAM - Sociedade de Automóveis da Madeira, a proprietária do autocarro que foi fretado pela Travel One, apresentou as "mais sentidas condolências, a todos os familiares e amigos das vítimas do mesmo".

"É nossa vontade e profundo empenho que se obtenha o absoluto apuramento de todos os factos, causas e responsabilidades do acidente e, desde já, manifestamos que daremos inteira colaboração às autoridades encarregues das investigações que se vão seguir", afirmou em comunicado enviado à agência Lusa.

A tragédia na Madeira é destaque lá fora e não apenas na Alemanha, país de onde são originárias a quase totalidade das vítimas.

O Governo português já prestou entretanto condolências à Alemanha, com o primeiro-ministro, António Costa, a "transmitir o voto de pesar à chanceler Angela Merkel, nesta hora difícil".

Marcelo ia de Falcon para a Madeira, mas acabou por não ir

Marcelo Rebelo de Sousa reagiu igualmente à tragédia, prestando pesar e adiantando ainda que está nos seus planos visitar a Madeira, mas tal viagem perdeu prioridade para algo mais importante: a utilização do Falcon, cuja prioridade é dar apoio aos feridos. "É mais importante acorrer aos feridos numa situação de emergência, do que transportar o Presidente da República, que pode ir num dos próximos dias testemunhar aquilo que estou a transmitir agora em termos de solidariedade, apoio e determinação para o futuro", anunciou Marcelo em declarações à TVI.

Já o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, enfatizou que a prioridade "é o atendimento aos feridos" e identificação dos mortos.

O acidente foi captado em vídeo por uma câmara de videovigilância de um restaurante local, o Nico's Burguer. Embora à distância, alertamos os leitores para as imagens sensíveis, que mostram o veículo a capotar na descida, que só terminou após o embate contra uma habitação.

À ilha florida, tantas vezes tratada como pérola do Atlântico, têm chegado as mais variadas reações de condolências às vítimas pela tragédia. 

Foi ainda ativado um plano de emergência local, que inclui a abertura de números para quem necessitar de informações, algo que pode ser feito através dos números 291 705 659, 291 705 778 e 291 705 679. Também na Alemanha foi criado um número de crise para familiares das vítimas: 030 5000 3000.

O turismo é um autêntico 'pulmão' da economia da Madeira. Em 2017, recorda o Der Spiegel, mais de 1,3 milhões de turistas visitaram a ilha. Os alemães surgiram em destaque, compondo quase 28% do total de visitantes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório