Meteorologia

  • 26 MAIO 2020
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 32º

Edição

Falta de pediatras no Garcia de Orta piorou e urgência pode encerrar

A Ordem dos Médicos voltou hoje a alertar para o "cenário muito grave" da urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta, em Almada, avisando que o serviço poderá encerrar alguns dias ou em alguns períodos do mês de abril.

Falta de pediatras no Garcia de Orta piorou e urgência pode encerrar
Notícias ao Minuto

13:55 - 28/03/19 por Lusa

País Ordem

Em comunicado, a Ordem dos Médicos lembra que apesar do alerta feito há dois meses e da "insistência" do Sindicato Independente dos Médicos, "a falta de pediatras no Hospital Garcia de Orta agravou-se".

"Em abril, a escala de urgência pediátrica pode deixar de estar assegurada pelo que o serviço corre o risco de ser encerrado alguns dias ou em alguns períodos", denuncia a Ordem.

Citado no comunicado, o bastonário da Ordem dos Médicos refere que a urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta chegou a "uma situação limite e inevitável" e defende que "não é possível ter uma urgência pediátrica aberta sem pediatras".

De acordo com Miguel Guimarães, desde fevereiro já saiu mais um pediatra do hospital e prevê-se a saída de mais um até ao final de abril, sublinhando que há uma pediatra em licença de maternidade e outra que está grávida.

No mesmo comunicado, o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) lembra que enviou uma carta ao conselho de administração do hospital e lamenta a "inação" e o "desrespeito que isto demonstra pelos profissionais, pelos pais e pelas crianças".

"Esta tem sido, aliás, a postura do Ministério da Saúde nos vários assuntos, num desaproveitamento da abertura negocial das estruturas sindicais, que se traduziu em resultados quase nulos", diz o secretário-geral do SIM, Jorge Roque da Cunha, citado no comunicado.

O bastonário da OM diz que "facilmente se percebe que o cenário é muito grave" e que "não deixa de ser irónico" que o despacho que a ministra da Saúde aprovou para facilitar a substituição de profissionais de saúde não contemple os médicos.

A Lusa contactou a administração do Hospital Garcia de Orta e o Ministério da Saúde, mas não obteve qualquer resposta.

No início de fevereiro, a OM denunciou a falta de médicos na urgência pediátrica do Garcia de Orta, avisando que o serviço corria o risco de fechar durante o período noturno e que já estava a funcionar "em cima da linha vermelha".

No mesmo dia, a ministra da Saúde assegurou que o encerramento noturno da urgência pediátrica estava "fora de questão", mas reconheceu o problema da falta de médicos e a dificuldade que isso provocava na elaboração das escalas de serviços.

Na altura, Marta Temido recordou que estava a decorrer o concurso para colocar no Serviço Nacional de Saúde recém-especialistas e que o Garcia de Orta tinha duas vagas atribuídas que poderiam ajudar a resolver o problema da urgência pediátrica.

As denúncias da OM surgem depois do bastonário, do presidente da secção regional do Sul e de outros elementos da Ordem terem visitado, em janeiro, o Garcia de Orta e reunido com profissionais e também com a administração.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório