Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2020
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 16º

Edição

Avaliado alargamento do cheque dentista a crianças menores de seis anos

O Ministério da Saúde está a estudar o alargamento dos cheques dentista a crianças menores de seis anos, mas a ministra não se compromete com datas nem com objetivos concretos.

Avaliado alargamento do cheque dentista a crianças menores de seis anos

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) tem defendido o alargamento dos cheques dentista a todas as crianças a partir dos dois anos ou três anos, sublinhando que mais de 60% das crianças com menos de seis anos nunca foi a um dentista.

Hoje, numa cerimónia que assinalou em Lisboa o Dia Mundial da Saúde Oral, a ministra Marta Temido admitiu aos jornalistas que o alargamento dos cheques dentista a crianças antes dos seis anos "está a ser estudado".

"Ainda não tenho data para avançar. Está a ser estudado pela secretária de Estado da Saúde e pela Direção-geral da Saúde e esperamos poder responder positivamente e em breve", afirmou Marta Temido.

Segundo o barómetro da saúde oral de 2018, 63% das crianças em idade pré-escolar nunca visitou um médico dentista. Na população geral, esta percentagem reduz-se para metade, sendo cerca de 30% os portugueses que nunca vão ao dentista ou só em caso de urgência.

O bastonário da OMD sublinhou que o alargamento do cheque dentista a idades mais precoces vai ao encontro das boas práticas definidas em saúde oral.

"Em vez de começar aos seis anos devemos começar aos dois ou três anos. Há uma fase em que as crianças não estão acompanhadas. Toda a dentição de leite fica desacompanhada e temos mais problemas aos seis anos, quando começa a mudança para os dentes definitivos", explicou Orlando Monteiro da Silva em declarações aos jornalistas na cerimónia que assinalou o Dia Mundial da Saúde Oral.

O bastonário indicou que há vários mecanismos para fazer a entrega dos cheques dentista, que hoje são geralmente distribuídos pelas escolas da rede pública nas crianças entre os seis e os sete anos.

Na idade pré-escolar, poderiam também ser distribuídos através das famílias nas unidades de cuidados de saúde primários.

Orlando Monteiro da Silva recordou também que o Ministério da Saúde se comprometeu a implementar um boletim de saúde oral, que funcionaria à semelhança de um boletim de vacinas ou do boletim da grávida, podendo também ser um documento onde ficaria registada a entrega do cheque dentista às crianças.

"Aguardamos a implementação [deste boletim]. É importante para sensibilizar as famílias e os pais para o acompanhamento precoce ao nível da saúde oral", defendeu o bastonário.

Além de crianças, os cheques dentista abrangem atualmente ainda grávidas, idosos que recebem o suplemento solidário e portadores de VIH/Sida.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório