Meteorologia

  • 21 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Suspeito de violência doméstica chama a PSP para não "concretizar" crime

Além deste homem, PSP deteve ainda mais dois, em Lisboa, por suspeitas do mesmo tipo de crime.

Suspeito de violência doméstica chama a PSP para não "concretizar" crime
Notícias ao Minuto

14:57 - 19/03/19 por Natacha Nunes Costa 

País Agressões

A PSP deteve, nos dias 16 e 17 de março, em Lisboa, três homens, com idades compreendidas entre os 33 e os 59 anos, por suspeitas do crime de violência doméstica.

Conta a PSP, num comunicado enviado ao Notícias ao Minuto, que a primeira detenção ocorreu pelas 00h15 do dia 16 de março, na freguesia de Carnaxide e foi o próprio homem, de 59 anos que chamou as autoridades, “solicitando urgência” para não concretizar o crime.

Quando chegaram ao local, os polícias foram abordados pelo suspeito que apresentava “um comportamento agressivo” e que injuriou-os enquanto ameaçava de morte a companheira. O homem foi imediatamente detido.

Ao questionarem a vítima sobre o caso, a mesma garantiu que já tinha feito várias denúncias por agressões e que desta vez o suspeito, que estava alcoolizado, tentou estrangulá-la.

Ao início da tarde do mesmo dia, mas desta vez na freguesia de Carnide, a PSP recebeu uma chamada anónima que relatava uma “situação grave de violência doméstica”.

Quando chegaram ao local, ouviram gritos de aflição de várias pessoas que vinham do interior da residência em questão. Perante o cenário, os agentes entram na casa onde encontraram o suspeito, uma mulher de 39 anos e uma criança de nove.

A mulher foi transportada ao hospital para ser observada. Já o suspeito foi detido.

As autoridades apreenderam ainda uma faca, que era “utilizada para ferir e coagir a vítima”, uma corrente metálica, um bastão de madeira, produto estupefaciente, entre outros objetos.

A terceira detenção aconteceu pelas 22h10 do dia 17 de março, na freguesia da Encosta do Sol – Amadora. As autoridades foram chamadas para uma situação de agressão junto a um restaurante. Quando lá chegaram abordaram o suspeito, de 47 anos, que recusou identificar-se. Quando a companheira apareceu, tentou que o homem se acalmasse, mas este ameaçou agredi-la e empurrou-a com violência. O homem acabou por ser detido.

Os suspeitos já foram presentes a tribunal para 1.º interrogatório judicial. O primeiro ficou sujeito a apresentações periódicas na esquadra, proibido de permanecer na residência da vítima e de se aproximar da mesma, algo que vai ser vigiado através de pulseira eletrónica.

Já o segundo detido ficou sujeito a apresentações diárias na esquadra mais próxima da sua residência e proibição de contacto com a vítima. O terceiro ficou sujeito a termo de identidade e residência.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório