Meteorologia

  • 22 MARçO 2019
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 12º

Edição

Trabalhadores dos serviços iniciam protesto junto ao Hospital da Luz

Os trabalhadores dos serviços iniciaram hoje uma quinzena de luta nos hospitais privados e Instituições Privadas de Solidariedade Social (IPSS), com uma ação de protesto junto ao hospital da Luz, contra a falta de liberdade sindical.

Trabalhadores dos serviços iniciam protesto junto ao Hospital da Luz
Notícias ao Minuto

18:27 - 15/03/19 por Lusa

País Quinzena

Célia Lopes, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), disse à agência Lusa que durante a ação de denúncia foi eleita uma delegada sindical dos trabalhadores do Hospital da Luz, o que irá permitir a realização de plenários no estabelecimento hospitalar.

"A partir de agora já não nos pode ser vedada a atividade sindical dentro do hospital da Luz, como tem sido até agora, e vamos marcar um plenário com os trabalhadores ainda nesta quinzena", disse a sindicalista.

O CESP representa trabalhadores administrativos e auxiliares do Hospital da Luz, que se queixam dos baixos salários e da desregulação dos horários de trabalho.

A quinzena de luta hoje iniciada decorre até dia 28, com greves, plenários e concentrações pela negociação dos Contratos Coletivos de Trabalho, pelo aumento dos salários de todos os trabalhadores, por horários regulados, pelo pagamento em dobro do trabalho de escala prestado em dia feriado, pelo fim da precariedade e pelo cumprimento dos direitos dos trabalhadores.

Para segunda-feira está marcada uma greve de duas horas no Hospital Lusíadas de Lisboa, que se repete na quarta-feira e nos dias 25 e 28.

O CESP entregou em janeiro à empresa o Caderno Reivindicativo aprovado pelos trabalhadores, que ainda não obteve resposta.

Entre os problemas levantados pelos trabalhadores e que motivam a realização desta greve estão os baixos salários e a discriminação salarial, os horários desregulados, o banco de horas ilegal e a falta de pessoal.

A partir de segunda-feira realizam-se diariamente plenários em várias misericórdias e outras entidades de solidariedade social de Braga, Caldas da Rainha, Fátima, Mirandela, Viana do Castelo, Viseu, Guimarães, Nazaré e Lago, entre outras localidades.

Os trabalhadores do Sindicato Bancários Sul e Ilhas SBSI/SAMS têm greves parciais marcadas, com concentrações, para os dias 26, 27 e 28.

Para dia 27 está também marcada uma greve de 24 horas dos trabalhadores das IPSS, com concentração no Porto.

Os trabalhadores deste setor irão também levar as suas reivindicações à Manifestação Nacional da Juventude Trabalhadora, no dia 28, em Lisboa, terminando assim a quinzena de luta.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório