Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Depois de "farsa" com Governo, professores são ouvidos por partidos

Professores não pediram a negociação suplementar com o Governo - "para perder tempo não valia a pena" - e depositam agora esperanças nos partidos.

Depois de "farsa" com Governo, professores são ouvidos por partidos

Os sindicatos dos professores entregaram esta quinta-feira na Assembleia da República (AR) uma petição, prosseguindo a luta pela recuperação total do serviço congelado (9 anos, 4 meses e dois dias), que o Governo já disse não ser possível, estando apenas disposto a avançar com o decreto 2 anos, 9 meses e 18 dias.

Em declarações aos jornalistas, à porta da Assembleia da República, Mário Nogueira voltou a acusar o Governo de ter tornado a negociação com os professores numa “farsa”.

“Se nos pedirem a proposta que apresentámos na negociação, nós têmo-la. Estamos a entregá-la neste momento aos partidos políticos, mas se nos perguntarem qual a proposta do Governo que têm aí, nós não a temos”, disse o secretário-geral da Fenprof.

Ou seja, continuou, “há uma negociação em que o Governo, por um lado, recusou-se a discutir com os sindicatos a proposta sindical, mas por outro lado não formalizou a entrega de qualquer proposta”.

Mário Nogueira insistiu que o Governo se limitou a dizer o tempo de recuperação que defendia (2-9-18) que já tinha proposto anteriormente, mas “em que regime, em que prazo, em que modo, se aquilo que vai ser aprovado hoje ou noutro dia qualquer continua a conter as ultrapassagens, as eventuais inconstitucionalidades, ninguém sabe”, atirou o sindicalista.

“Porque é uma coisa extraordinária acabarmos uma discussão sem conhecermos a proposta concreta do Governo tal como ela se aplicará, porque eles não apresentaram nada”, reiterou, dando conta que os professores não pediram a negociação suplementar. “Para estar a perder tempo não valia a pena”, sublinhou.

O responsável informou ainda que os professores estão, na manhã desta quinta-feira, a ser ouvidos por todos os grupos parlamentares: do CDS, PSD, PS, PCP, Verdes e PAN. A Fenpof espera agora que a proposta entregue pelos sindicatos possa ser aglutinadora das posições dos vários partidos.

“Queremos que seja um contributo na AR, no âmbito da apreciação parlamentar, possa ter tido em conta e possa ser o aglutinador das posições dos partidos", declarou. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório