Meteorologia

  • 19 MARçO 2019
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 12º

Edição

Legionella: "Não há qualquer risco para as pessoas que frequentam o IPO"

João Oliveira, presidente do IPO de Lisboa, revelou que a legionella foi detetada em análises de rotina.

Legionella: "Não há qualquer risco para as pessoas que frequentam o IPO"
Notícias ao Minuto

12:02 - 20/02/19 por Filipa Matias Pereira 

País João Oliveira

Foi detetada no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa a bactéria de legionella. Mas não há, como garantiu aos jornalistas João Oliveira, presidente da unidade hospitalar, "nenhum doente infetado nem suspeitas de infeção" e "não há qualquer risco para as pessoas que frequentam o IPO”.

A bactéria, explicou ainda o responsável, “foi detetada numa análise de rotina feita esporadicamente às águas do Instituto”. E, acrescentou, “o achado de legionella em água quente em qualquer sítio é muito frequente, em contrapartida a doença por legionella é rara. Aliás, o limiar de deteção que temos para uma infeção desse género é muito alto. Estamos sempre alerta para infeções por legionella”.

Refira-se que a bactéria foi detetada em dois dos 13 edifícios do IPO de Lisboa que, “coincidentemente, estão a ser alvo de obras de vulto”.

João Oliveira aproveitou ainda a oportunidade para recordar que a legionella não é transmitida "pela ingestão, mas pela aspiração de aerossóis. Daí que as medidas que foram tomadas e que são reforçadas nestas alturas digam respeito à colocação de filtros nos duches e nas águas onde pode haver risco”.

Perante as circunstâncias assegurou o presidente do IPO de Lisboa que não foi evacuado nenhum serviço, tendo-se apenas fechado “a água quente transitoriamente e durante um período muito pequeno, nomeadamente até que os filtros fossem colocados”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório