Meteorologia

  • 23 MARçO 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Portugueses passaram a comer mais peixe após o fim da ocupação muçulmana

A dieta dos portugueses passou a incluir mais peixe com o fim da ocupação muçulmana e com a conquista do território pelos cristãos, concluiu uma investigadora da Universidade de York, em Inglaterra.

Portugueses passaram a comer mais peixe após o fim da ocupação muçulmana
Notícias ao Minuto

11:50 - 19/02/19 por Lusa

Lifestyle Hábitos

Para a tese de Alice Toso, realizada entre outubro de 2014 e setembro de 2018, foram analisados 251 esqueletos humanos e 176 amostras de restos animais de sete locais no país, entre o século VIII e o século XV (período inserido na Idade Média).

Dessas análises, a investigadora e docente da Universidade de York concluiu que "a dieta dos portugueses mudou ao longo dos séculos entre o período islâmico e cristão", tendo-se registado uma mudança significativa na quantidade de proteína marinha consumida após o período de ocupação muçulmana.

As mudanças na dieta do português da época medieval não se registam apenas "por causa das diferentes normas religiosas alimentares, mas sobretudo devido ao panorama político e social".

"As cidades parecem ser os sítios que captam mais rapidamente esses câmbios, enquanto nos pequenos ajuntamentos rurais a forte relação com a terra e os recursos disponíveis na proximidade parecem ser o fator determinante. O que acho muito interessante é ver como as dinâmicas políticas, religiosas e sociais afetaram a vida das pessoas nesses tempos de transição, da mesma forma que acontece hoje em dia", sublinha Alice Toso, em declarações à agência Lusa.

No entanto, os dados recolhidos não permitem dar "uma resposta definitiva" para essa mudança na dieta, apesar de avançar com algumas hipóteses.

"Sabemos que, no período muçulmano, a pesca de alto mar não era praticada, por ser perigosa. Os navios cristãos dos reinos do norte tentavam constantemente a reconquista e as pessoas eram forçadas a pescar na proximidade da costa peixes mais pequenos e em pequenas quantidades", refere, salientando que, já sob a ocupação cristã, "o perigo da navegação em alto mar é menor e a tradição da exploração marítima das populações dos reinos do norte da península parece expandir-se ao país todo".

Com esta mudança na dieta também se identifica a alteração de uma economia ligada maioritariamente ao gado e à agricultura para uma economia fortemente marítima, que viria a caracterizar a idade moderna em Portugal, nota.

Alice Toso aponta ainda para os livros de receitas "em todo o mundo islâmico medieval", em que existe uma preferência para a carne (especialmente de cordeiro e carneiro), havendo poucas receitas de peixe.

"Isto também se revela no registo zooarqueológico, onde predominam restos de cabra e ovelha durante esse período", sustenta.

A tese, que recebeu a nota máxima pela Universidade de York, recorreu a uma técnica de análise de "isótopos estáveis de carbono e nitrogénio" dos restos mortais de animais e de humanos para chegar a estas conclusões.

"A concentração dos isótopos estáveis de carbono e nitrogénio, em particular, costuma medir-se no colagénio dos ossos arqueológicos e, graças aos valores conhecidos de determinados grupos de comida, a dieta das pessoas pode ser reconstruída", explica.

Para o futuro, a investigadora admite que gostava de continuar a explorar as mudanças da dieta portuguesa durante outros períodos de transição, nomeadamente o da expansão marítima.

"Acho muito interessante estudar a ligação entre comida, sociedade e economia. Cada cultura e população que passaram por essas terras deixaram uma marca que contribuiu para a identidade portuguesa. Não ter esses conhecimentos é como ter uma bela calçada portuguesa onde faltam umas pedrinhas ali e aqui: o desenho fica incompleto", salienta.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório