Meteorologia

  • 19 MARçO 2019
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Criança raptada pelo pai no Seixal foi encontrada morta no carro

Foi o próprio pai que ligou para o INEM a revelar onde estava o corpo. Homem está em fuga desde esta segunda-feira, depois de ter, alegadamente, matado a sogra.

Criança raptada pelo pai no Seixal foi encontrada morta no carro
Notícias ao Minuto

09:21 - 05/02/19 por Natacha Nunes Costa 

País Seixal

A criança, de dois anos e meio, raptada pelo pai, esta segunda-feira, de casa dos avós, no Seixal, foi encontrada morta, esta manhã, dentro do porta-bagagens de um veículo estacionado perto do McDonald's, em Corroios, confirmou a PSP ao Notícias ao Minuto.

O principal suspeito é o próprio pai da menina que, depois de, alegadamente, ter esfaqueado até à morte a sogra, esta segunda-feira, fugiu com a filha, de apenas dois anos e meio.

A mesma fonte adiantou ao Notícias ao Minuto que tudo indica que foi o próprio homem, de 39 anos, que ligou para o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), pelas 8h25, desta terça-feira, a dar conta de que o corpo da menina estava dentro da mala do carro. As autoridades ainda não revelaram as causas da morte da criança.

O homem, que está em parte incerta desde a manhã de segunda-feira, é também o principal suspeito de matar a sogra, uma mulher com cerca de 60 anos, encontrada morta ontem no interior da sua residência, na Cruz de Pau, concelho do Seixal, em Setúbal. 

Ainda na segunda-feira, a PSP confirmou ao Notícias ao Minuto, que as autoridades foram chamadas ao prédio, na Rua do Minho, para um caso de violência doméstica. Quando chegaram ao local, a mulher já estava morta.

Testemunhas no local garantiram à PSP que viram o genro da vítima a sair do prédio e a abandonar o local numa viatura, em que também transportava a filha menor.

As autoridades estão a fazer todas diligências para encontrar o homem que, segundo a SIC Notícias, tem vários processos relacionados com violência doméstica. Para esta segunda-feira estava, inclusive, marcada uma sessão destinada a regular as responsabilidades parentais sobre a criança. O ex-casal não se entendia sobre o tempo que a menina devia passar com cada um dos pais.

A investigação está agora a cargo da Polícia Judiciária.

[Notícia atualizada às 10h06]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório