Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

"Costa bloqueou negociação a que está obrigado" mas docentes não desistem

Em resposta às declarações do primeiro-ministro, a FENPROF avisa que os professores "exigem início o da negociação" e "reforçam a luta pela recuperação do seu tempo de serviço".

"Costa bloqueou negociação a que está obrigado" mas docentes não desistem

A FENPROF emitiu, esta quinta-feira, um comunicado em resposta às palavras de António Costa que admitiu, ontem, que só volta a negociar com os professores quando houver “alguma coisa nova a propor”, deixando entender que, neste momento, as negociações com os docentes estão fechadas.

As declarações do chefe do Governo não caíram bem ao sindicato dos professores que acusa Costa de “bloquear uma negociação a que está obrigado”.

“O primeiro-ministro fez saber que não voltará à mesa das negociações se os sindicatos de professores não aceitarem apagar tempo de serviço que foi prestado pelos docentes. [Mas] as organizações sindicais de professores reafirmam que não aceitam qualquer eliminação de tempo de serviço, porque tal seria ilegal, discriminatório e, acima de tudo, injusto por se tratar de tempo de trabalho que foi devidamente cumprido”, lê-se no comunicado enviado esta quinta-feira às redações.

Perante esta situação, a FENPROF garante que não desiste da negociação, lembrando que o cumprimento desta está imposta pela Lei do Orçamento do Estado para 2019.

A organização sindical diz ainda que, se entretanto António Costa não voltar com a sua palavra atrás, vão pedir “reuniões a todos os líderes dos partidos políticos com representação parlamentar para responsabilizar o Governo por toda a perturbação que afetará as escolas na segunda metade do ano letivo, incluindo no seu final”.

Recorde-se que, os professores exigem a recuperação do tempo de serviço que esteve congelado durante vários anos, mais concretamente nove anos, quatro meses e dois dias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório