Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

ANPC emite aviso: Vem aí chuva, (muito) vento, neve e agitação marítima

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alerta para a possibilidade de “fenómenos extremos de vento”, além da chuva, queda de neve e agitação marítima. São os efeitos da depressão Helena, que vem aí caminho.

ANPC emite aviso: Vem aí chuva, (muito) vento, neve e agitação marítima
Notícias ao Minuto

13:45 - 31/01/19 por Melissa Lopes 

País Mau tempo

O cenário meteorológico para os próximos dias vai agravar-se com a chegada da depressão Helena. De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), as previsões para os próximos dias apontam para precipitação persistente, queda de neve, intensificação do vento, com possibilidade de fenómenos extremos, e agravamento da agitação marítima em toda a costa. 

Detalhadamente, no que toca à precipitação, esta será pontualmente forte, e afetará as regiões Norte e Centro com mais intensidade já a partir da tarde desta quinta-feira, estendendo-se progressivamente às restantes regiões.

Para amanhã, dia 1 de fevereiro, prevê-se precipitação mais significativa até ao final da manhã nas regiões Norte e Centro, que pode ser acompanhada de trovoada e granizo, sendo as regiões do Sul as mais afetadas no período da tarde. 

Quanto ao vento, este soprará do quadrante Oeste moderado a forte no litoral (<45 Km/h) e nas terras altas (<50 Km/h), com rajadas que podem atingir os 65 e 85 Km/h, respetivamente. Está previsto um agravamento da intensidade do vento, que será mais significativo no litoral e as terras altas a norte do cabo Mondego, com rajadas que podem atingir os 110 Km/h nas terras altas e 85 Km/h no litoral.

O cenário meteorológico prevê também queda de neve acima dos 1000 metros a partir do final do dia de hoje, quinta-feira, descendo a cota para os 600 a 800 metros (nordeste trasmontano) e até 800 metros nas restantes formações montanhosas no Norte e Centro (podendo ainda atingir a serra de S. Mamede), até final da manhã de amanhã. 

A Proteção Civil alerta ainda para a agitação marítima, com ondas de noroeste de quatro a cinco metros a norte do Cabo Raso, com previsão de agravamento a partir da próxima madrugada, com ondulação que pode exceder sete metros e picos máximos até 15 metros (com forte rebentação na costa), prevendo-se que o período mais crítico ocorra entre 12h e as 21h de amanhã, dia 1. 

Face às condições descritas, a ANPC alerta para os efeitos expetáveis e recomenda o cidadão a adotar comportamentos preventivos.

Por isso, deverá ter atenção ao piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo; à possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; à possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis.

São esperadas também inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem; danos em estruturas montadas ou suspensas; dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis. 

A Proteção Civil alerta ainda para a possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte; possíveis acidentes na orla costeira e ainda fenómenos geomorfológicos causa da desestabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.

Saiba aqui as previsões do tempo para os próximos dias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório