Meteorologia

  • 22 JULHO 2019
Tempo
28º
MIN 21º MÁX 33º

Edição

E de regresso estão a chuva, o vento e a neve. A culpa é de Gabriel

Portugal será afetado pela depressão Gabriel, mas só a partir de amanhã.

E de regresso estão a chuva, o vento e a neve. A culpa é de Gabriel

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta segunda-feira céu geralmente muito nublado, apresentando-se pouco nublado na região Sul até meio da manhã e diminuindo de nebulosidade nas regiões do interior a partir do final da tarde.

A chuva, essa, está prevista para as regiões Norte e Centro, em especial no litoral, que poderão ser de neve acima de 1.200/1.400 metros.

Vento soprará fraco a moderado (até 30 km/h) predominando de noroeste, soprando por vezes forte (até 40 km/h), com rajadas até 60 km/h, no litoral oeste, e sendo forte (35 a 45 km/h), com rajadas até 80 km/h, nas terras altas.

O IPMA sublinha a possibilidade de neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais e ainda uma pequena subida da temperatura máxima.

E já que falamos em temperaturas, o distrito mais frio esta segunda-feira é a Guarda, com uma mínima de 1ºC e uma máxima que não irá além dos 9ºC. No lado oposto, Faro é o distrito com as temperaturas mais quentes, atingindo os 19ºC de temperatura, a fazer lembrar a primavera. Nos restantes distritos registar-se-ão as seguintes temperaturas: Beja (5,15); Évora (6,16); Setúbal (9, 17); Lisboa (9, 16); Portalegre (5, 12); Santarém (9, 17); Leiria (9, 15); Castelo Branco (6, 14); Coimbra (8,13); Aveiro (9, 15); Viseu (3, 12); Porto (7, 15); Vila Real (3, 13); Braga (5, 15); Viana do Castelo (7, 14); Bragança (4, 12).

Vem aí a depressão.... Gabriel 

De acordo com o IPMA, Portugal Continental será afetado, a partir de esta segunda-feira, por uma superfície frontal fria associada à depressão Gabriel, prevendo-se a ocorrência de períodos de chuva, em especial nas regiões Norte e Centro, e que será fraca na região Sul.

Esta precipitação será sob a forma de neve acima de 1.200/1.400 metros, descendo a cota para 1.000 metros na região Norte no final do dia. Prevê-se ainda vento forte, com rajadas até 65km/h no litoral oeste, e até 85 km/h nas terras alta. 

A influência desta depressão em Portugal, sublinha o IPMA, será sentida em algumas das zonas marítimas de responsabilidade nacional. 

Os efeitos desta depressão serão sentidos, de acordo com os meteorologistas, até ao final do dia de amanhã, terça-feira. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório