Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Pedreira desativada onde caiu jipe está sinalizada, mas não vedada

O presidente da Junta de Freguesia de São Luís, em Odemira (Beja), reconheceu hoje que a pedreira desativada onde caiu um jipe, provocando um morto, não está vedada, mas assegurou estar sinalizada a sua existência.

Pedreira desativada onde caiu jipe está sinalizada, mas não vedada
Notícias ao Minuto

17:08 - 25/01/19 por Lusa

País Odemira

"A pedreira está desativada há mais de 15 anos e, apesar de não estar vedada, existem tabuletas a indicar a sua existência", explicou à agência Lusa Fernando Parreira, presidente da Junta de Freguesia de São Luís, no concelho de Odemira, distrito de Beja.

Segundo o autarca, "a cerca de 200 metros" da pedreira passa "um caminho público de terra batida", o qual "não dá acesso" à propriedade privada, que outrora serviu para extração de britas para a construção civil.

"Houve naquela área extração de britas para a construção civil, [empresa] que há cerca de 15 anos abriu falência", permanecendo no local "algum material e antigos escritórios vandalizados em propriedade privada", relatou.

Fernando Parreira, que acompanhou durante a madrugada de hoje as operações de socorro, explicou que os cinco jovens que viajavam no jipe "foram passar por uma zona de água, não antevendo que poderia haver uma zona mais funda".

"O caminho público não dá acesso à área para onde os jovens foram e que não tem saída", mas "onde existe uma clareira ampla aparentemente nivelada, que, à partida, não confere perigo, mas afunda numa zona que é o suficiente para que um veículo fique submerso", acrescentou.

Apesar de desconhecer se a zona é utilizada para atividades de recreio, o autarca admitiu que "são áreas que acabam por ser apelativas para passeios de jipe".

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Odemira, Luís Oliveira, relatou à Lusa que no jipe seguiam cinco jovens e que estariam a praticar todo-o-terreno, numa estrada de terra batida, quando a viatura caiu para o interior da pedreira de S. Luís, desativada e cheia de água, ficando completamente submersa.

Quatro dos jovens conseguiram libertar-se pelos próprios meios e sofreram ferimentos ligeiros, tendo morrido o quinto ocupante, de 25 anos, referiu Luís Oliveira.

O jipe foi retirado da pedreira, segundo a GNR, cerca das 3h40, três horas depois do alerta, pelos bombeiros e mediante a utilização de uma retroescavadora, com o cadáver do jovem lá dentro.

Segundo o comandante dos bombeiros, o acidente ocorreu por volta das 00h30 numa pedreira desativada na freguesia de S. Luís, mas os jovens são de Vila Nova de Milfontes, sendo ambas as localidades no concelho de Odemira, distrito de Beja.

Os quatro feridos ligeiros, na casa dos 20 anos, foram transportados para o Hospital do Litoral Alentejo (HLA), em Santiago do Cacém.

As operações de socorro, que foram dadas como concluídas às 05h20, envolveram os bombeiros e uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Odemira, além da GNR e a utilização de uma retroescavadora, indicou à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório