Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Noite de violência. Esquadra da PSP atacada com cocktails molotov

Carros danificados, caixotes do lixo incendiados e uma esquadra da PSP atacada com cocktails molotov: assim foi a noite de ontem e a madrugada de hoje. Polícia não assume relação entre estes acontecimentos e o episódio vivido ontem na Avenida da Liberdade, no centro de Lisboa.

Noite de violência. Esquadra da PSP atacada com cocktails molotov

Várias pessoas uniram-se, na madrugada desta terça-feira, para levar a cabo atos de violência nos distritos de Lisboa e Setúbal.

Os atos de vandalismo começaram ainda antes das 22h00 quando, em Odivelas e na Póvoa de Santo Adrião (concelho de Odivelas), foram incendiadas quatro viaturas com recurso a cocktails molotov.

Posteriormente, mas já na zona do Bairro da Cidade Nova, no mesmo concelho, foram incendiados 11 caixotes do lixo cujas chamas acabaram por provocar danos em cinco viaturas que se encontravam estacionadas naquela zona.

Um jovem de 18 anos foi detido e outros três identificados.

A PSP faz saber ainda, num comunicado emitido ao início desta manhã, que em Setúbal também se registaram atos de violência.

Um grupo de indivíduos, que está ainda por identificar, atirou três cocktails molotov contra a esquadra da PSP do Bairro da Bela Vista, provocando danos no edifício e numa viatura civil que se encontrava estacionada nas imediações. Apesar do susto, não há registo de feridos e a polícia garante que o "clima de segurança foi restabelecido nas zonas acima mencionadas, reforçado o dispositivo policial nos locais, garantindo a tranquilidade e normalidade a todos os residentes".

Estes atos de vandalismo ocorreram depois de uma manifestação na Avenida da Liberdade, no centro de Lisboa, levada a cabo moradores do Bairro da Jamaica, no Seixal, que também não acabou de forma pacífica.

Pese embora a PSP garanta que “nada indicia” que os acontecimentos desta madrugada estejam relacionados com os confrontos que tiveram ontem lugar, a verdade é que estes ocorreram poucas horas depois de os agentes da autoridade terem disparado balas de borracha para o ar como resposta ao apedrejamento de que foram alvo por parte dos manifestantes.

O porta-voz do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, Tiago Garcia, explicou que os agentes tentaram conduzir o grupo de manifestantes para a “berma” da estrada, uma vez que estavam a condicionar a circulação rodoviária, mas foram “recebidos com pedras da calçada e petardos".

Esta manifestação culminou com a detenção de quatro pessoas e com várias viaturas danificadas, bem como agentes da PSP feridos devido ao arremesso de pedras.

A concentração de ontem à tarde numa das principais vias da capital foi um protesto de moradores do Bairro da Jamaica, no Seixal, distrito de Setúbal, contra a alegada violência policial exercida no domingo de manhã e cujo vídeo está a circular nas redes sociais.

Notícias ao Minuto - todas as notícias estão aqui. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório