Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Cadela morre a bordo de um voo de sete horas da TAP

Dona do animal está revoltada com a forma como a companhia aérea portuguesa lidou com a situação que começou com o partir da caixa transportadora da cadela.

Cadela morre a bordo de um voo de sete horas da TAP
Notícias ao Minuto

18:28 - 16/01/19 por Patrícia Martins Carvalho 

País Polémica

Estrela era uma cocker spaniel com dez anos que era a ‘luz dos olhos’ da sua dona, olhos esses que estão agora humedecidos pelas lágrimas provocadas pela morte do animal.

Tudo começou no dia 4 de janeiro quando Flaviany Gondim se dirigiu ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, na companhia de Estrela para rumar a Fortaleza, no Brasil.

“A Estrela estava com tudo o que a TAP exigia para a transportar, como vacinas e caixa transportadora”, disse ao Notícias ao Minuto a dona do animal, acrescentando que quando um funcionário da transportadora aérea portuguesa pegou na caixa esta se partiu.

Devido a este incidente, Flaviany teve de comprar outra transportadora e o seu voo foi adiado para o dia seguinte.

No dia 5 de janeiro, Flaviany dirigiu-se novamente ao aeroporto com a sua Estrela e, desta vez, o embarque decorreu sem qualquer problema, ao contrário do desembarque.

“Quando cheguei a Fortaleza, depois de sete horas de voo, um supervisor da TAP veio falar comigo para me dizer que a Estrela não se estava a mexer”, recorda a mulher que garante que a cadela era como uma “filha” para si.

Segundo Flaviany, a TAP ainda não lhe dirigiu qualquer explicação. Aliás, a mulher de nacionalidade brasileira garante que tentou falar com responsáveis da companhia aérea portuguesa, mas sempre sem sucesso.

Por seu lado, numa resposta enviada ao Notícias ao Minuto, a TAP lamentou o sucedido, mas garantiu ter seguido todos os procedimentos necessários.

“A TAP lamenta o sucedido e assegura que foram seguidos todos os procedimentos necessários e habituais no transporte deste animal, tendo viajado num compartimento de porão devidamente climatizado”, disse fonte da empresa.

Flaviany garantiu ao Notícias ao Minuto que não vai deixar a morte de Estrela passar em branco, razão pela qual já contratou um advogado para esclarecer o que levou à morte da sua cadela que, assegura, é da “responsabilidade” da companhia aérea nacional.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório