Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Depois de 'fracasso', Coletes Amarelos tentam organizar novos protestos

Movimento dos Coletes Amarelos Portugueses tenta, no Facebook, organizar novos protestos.

Depois de 'fracasso', Coletes Amarelos tentam organizar novos protestos

Depois das manifestações dos Coletes Amarelos portugueses do passado dia 21 de dezembro e da assumida desilusão sentida por parte de elementos que se auto-intitularam da organização, há novos protestos marcados. No Facebook, claro está.

O protesto dá pelo nome ‘Vamos lá Portugal – Protesto Nacional’ e está agendado para o próximo dia 5 de janeiro e para os sábados seguintes: dia 12, 19 e 26. Para já, a adesão virtual não tem expressão. 

As reivindicações para este protesto, lê-se no evento das manifestações previstas para Lisboa, Porto e Faro, são: “o combate efetivo à corrupção com inibição de cargos públicos”; “aumento do salário mínimo nacional para os 700 euros no setor público e no setor privado”; “redução do preço dos combustíveis”; “redução do IVA da eletricidade para 6%” e, de forma genérica, “redução do IVA e do IRC”.

Na lista de ações para o dia 5 de janeiro, refere-se que os protestos estão marcados para as 10 horas e terão como palco, em Lisboa, a zona do Marquês de Pombal, no Porto, a Avenida dos Aliados, em Faro, a Avenida 5 de Outubro, em Viseu, na Praça da República e, em Vila Real, a Avenida Carvalho Araújo. Na lista surgem outras cidades mas ainda sem local detalhado. 

O Notícias ao Minuto contactou a Direção Nacional da PSP no sentido de averiguar se, apesar do resultado do primeiro protesto, que muitos apelidaram de fiasco, as autoridades se mantêm atentas a estes fenómenos com origem nas redes sociais, e inspirados no movimento francês. A PSP remeteu uma resposta para mais tarde. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório