Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Intoxicação por ingestão de cogumelos “não é rara”. Sabe o que fazer?

O Centro de Informação Antivenenos alerta para a necessidade de saber identificar os cogumelos que confeciona.

Intoxicação por ingestão de cogumelos “não é rara”. Sabe o que fazer?

Sabe identificar os cogumelos comestíveis dos que são nocivos para a saúde? Sabe como agir mediante uma intoxicação por cogumelos? Depois de cinco pessoas terem sofrido uma intoxicação devido à ingestão de cogumelos, em Lordosa, no concelho de Viseu, o Centro de Informação Antivenenos (CIAV) emitiu um esclarecimento.

Ora, contrariamente ao que se possa equacionar, este tipo de intoxicação “não é rara” e os primeiros sinais ou sintomas podem aparecer cerca de duas horas após a ingestão, nomeadamente vómitos, diarreia abundante e dores abdominais.

Em caso de intoxicação, deve contactar de imediato  o Centro de Informação Antivenenos do INEM – 808 250 143 - e seguir as instruções dadas pelo médico.

Quando consumir cogumelos silvestres deve guardar, pelo menos, um exemplar de cada espécie consumida, já que em caso de intoxicação deverá ter esses exemplares para que a assistência médica possa atuar com maior eficácia. Descreve ainda a nota publicada no site institucional do INEM que “é ainda mais perigoso quando os sintomas aparecem seis horas ou mais após a ingestão”.

Importa ainda seguir os concelhos do INEM e não apanhar nem cozinhar cogumelos frescos, se não os conseguir distinguir com exatidão. Se após a ingestão de cogumelos surgirem sintomas, nomeadamente vómitos e diarreia, deve contactar de imediato o CIAV.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório