Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Apreendidos 13 cães de raça potencialmente perigosa e 40 aves furtadas

O Núcleo de Proteção Ambiental de Caldas da Rainha apreendeu 13 cães de raça considerada potencialmente perigosa e recuperou 40 aves furtadas em várias localidades do distrito de Leiria, divulgou hoje a GNR.

Apreendidos 13 cães de raça potencialmente perigosa e 40 aves furtadas
Notícias ao Minuto

17:44 - 27/11/18 por Lusa

País Caldas da Rainha

Os animais foram apreendidos na quinta-feira e no sábado passados, nas localidades de Moita (Marinha Grande) e Maceira, na sequência de "uma investigação por furto de aves" ocorrida em novembro, em São Martinho do Porto (no concelho de Alcobaça) e Porto de Mós, informou a GNR em comunicado.

Na operação foram realizadas duas buscas não domiciliárias que culminaram com a identificação de um homem, suspeito de furtar "as aves que se encontravam em espaços exteriores às residências, nomeadamente varandas e anexos", e a recuperação de 32 periquitos ingleses, seis caturras e dois papagaios "amazona aestiva", que foram restituídos aos proprietários.

Foram ainda "detetadas outras infrações" que, segundo a GNR, resultaram na apreensão de 13 cães de raça pit-bull, "por criação/reprodução de raça potencialmente perigosa fora de centros de hospedagem e sem licença de funcionamento emitida pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária".

Entre as 40 aves apreendidas, 14 foram por falta de registo para detenção de espécies exóticas e englobam periquitos red rumped 'psephotus haematonotus', periquitos-cabeça-de-ameixa 'psittacula cyanocephala', aratingas jandaia, papagaios amazona amazónicos, periquito moustache e agapornis fischeri.

Foram também apreendidas dez aves por falta de registo de criador de espécies integradas na lista da Convenção de Berna, nomeadamente da fauna europeia: pintassilgos 'Carduelis Carduelis', bicos-de-lacre 'Estrilda Astrild' e verdilhão 'Chloris chloris' e outras cinco (um tordo malhado e quatro faisões) por detenção de espécies cinegéticas sem devida autorização do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

O homem, de 23 anos, foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência (TIR).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório