Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Forças de segurança manifestam-se para exigir subsídio de insularidade

Mais de 200 agentes de forças de segurança manifestaram-se hoje no Funchal, defronte ao Palácio de São Lourenço, residência oficial do Representante da República para a Madeira, para reivindicar o subsídio de insularidade.

Forças de segurança manifestam-se para exigir subsídio de insularidade
Notícias ao Minuto

20:45 - 26/11/18 por Lusa

País Funchal

A ação de protesto reuniu vários sindicatos da PSP, da GNR, dos Guardas Prisionais, da Polícia Marítima e do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

"Ser polícia nas ilhas é pagar austeridade a dobrar", "Insularidade, um direito dos ilhéus", "Polícia na rua, a luta continua" e "Não, basta, a polícia está farta" foram algumas das palavras de ordem proferidas pelos agentes que, depois de entregarem um memorando ao Representante da República, mantêm uma vigília até às 24:00.

"A nossa luta é pela atribuição do subsídio de insularidade a todas as forças de segurança", disse aos jornalistas Adelino Pimenta, porta-voz dos 13 sindicatos representados na concentração.

Segundo Adelino Pimenta, a proposta, "aprovada em 2017 na Assembleia Legislativa dos Açores, encontra-se na gaveta na Assembleia da República à espera de subir a plenário".

"Pensávamos que ia acontecer antes da aprovação do Orçamento do Estado para 2019", adiantou o porta-voz.

Adelino Pimenta, coordenador do movimento dos sindicatos das forças de segurança na Madeira, desafiou os deputados da Assembleia da República a que, "quando falarem da polícia, têm de passar das palavras aos atos", numa alusão à proposta de diploma emanada do parlamento açoriano, que "caduca em 2019 com o fim da atual legislatura".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório