Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Protesto exige manutenção dos CTT em Figueira de Castelo Rodrigo

Várias centenas de habitantes e autarcas de Figueira de Castelo Rodrigo manifestaram-se hoje contra o encerramento ou a supressão de quaisquer serviços dos CTT naquela vila do distrito da Guarda.

Protesto exige manutenção dos CTT em Figueira de Castelo Rodrigo
Notícias ao Minuto

12:38 - 25/10/18 por Lusa

País Correios

Durante o protesto, realizado de manhã junto da estação dos Correios, foi aprovada uma moção, na qual os participantes demonstram a sua "indignação e revolta" pela intenção de a administração dos CTT encerrar o posto local.

Na moção, que foi lida pelo presidente da câmara, Paulo Langrouva (PS), é exigido ao Governo que "através da entidade Reguladora obrigue os CTT a não encerrar a Estação dos Correios, mantendo o serviço público postal nos termos em que hoje se mantém".

É também defendido que "sejam criminalizados comportamentos que atentem contra a eliminação de serviços públicos ou sua deficiente prestação nos territórios da periferia, tendo em conta os enormes danos sociais e económicos que esses comportamentos provocam".

"Que estes territórios sejam dotados de um estatuto que, entre outras medidas, preveja não só a deslocalização de serviços, como proíba a extinção dos mesmos, seja qual for a sua natureza", é também solicitado no documento que foi entregue nos Correios de Figueira de Castelo Rodrigo para seguir para a administração dos CTT.

A moção vai também ser enviada ao Governo, aos grupos parlamentares da Assembleia da República e à entidade reguladora ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações).

Durante o protesto, Paulo Langrouva pediu a intervenção do Presidente da República para ajudar a travar uma medida que privará as entidades e os munícipes de um serviço público considerado "necessário e essencial".

O vereador do PSD e líder da concelhia social-democrata, Carlos Condesso, disse na ocasião que o fecho da Estação dos CTT "é uma medida irracional, é uma medida lesiva para a população do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo e é uma medida que humilha todos os figueirenses e também todo o Interior".

Referiu ainda que o Governo "anda muito calado em relação a esta matéria", e questionou: "Se foi revertida a privatização da TAP, porque é que não é revertida também a privatização dos CTT?".

Na manifestação, esteve também Pedro Branquinho, representante da União dos Sindicatos da Guarda, que apelou aos autarcas para que "não aceitem os serviços dos CTT" nos concelhos onde encerram.

Os habitantes de Figueira de Castelo Rodrigo que participaram na manifestação não esconderam a revolta pelo anunciado fecho da Estação dos Correios.

A moradora Fernanda Monteiro disse à agência Lusa que "é muito mau" que o atual serviço acabe, porque "há muita gente de idade que não sabe mandar uma carta, escrever uma carta" e não se conseguem deslocar a outros concelhos vizinhos.

"Nós queremos é os Correios abertos", disse a mulher, alegando que fazem "muita falta" naquela vila do distrito da Guarda, localizada próximo da fronteira com Espanha.

Durante o protesto, iniciado com uma marcha entre a Câmara Municipal e as instalações dos CTT de Figueira de Castelo Rodrigo, foram exibidas tarjas com várias mensagens e entoadas palavras de ordem como "discriminação positiva sim, encerramento não", "os Correios são para serviço do povo" e "nós queremos os Correios abertos".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório