Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 13º

Edição

"É importante estar atento a ditas informações que são montagens"

Em linha com o que disse o ministro da Administração Interna, o Presidente da República considerou "inaceitável" a divulgação de fotografias da detenção dos três foragidos.

"É importante estar atento a ditas informações que são montagens"
Notícias ao Minuto

18:09 - 22/10/18 por Melissa Lopes 

País Presidente Marcelo

O Presidente da República alertou, esta segunda-feira, para a importância de estar atento a montagens que não correspondem à verdade e que são disseminadas “nos meios mais expeditos de comunicação”.

Sem o ter referido concretamente, Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas a propósito do caso da montagem, divulgada pelo Sindicato Vertical de Carreiras da Polícia , em que surge a fotografia do momento da detenção dos três foragidos do Tribunal do Porto, e, ao lado, imagens de idosos agredidos, que não estavam relacionados com os crimes cometidos pelos dois irmãos gémeos e sobrinho.

Começando por referir que está de acordo com a posição tomada pelo ministro Eduardo Cabrita sobre a divulgação de imagens do momento da detenção dos três assaltantes, o Marcelo reforçou que “há um respeito pela dignidade das pessoas que é próprio do Estado de Direito democrático e que torna inaceitável uma situação daquelas”.

Além disso, o Presidente quis deixar ainda um recado relativamente a informações que são divulgadas e que não correspondem à verdade, sem, no entanto querer particularizar. 

“Temos que estar preparados para aquilo que, de vez em quando, acontece, nomeadamente nos meios mais expeditos de comunicação de imagens ou de ditas informações, que são montagens que não correspondem à realidade", alertou o Presidente, à margem da visita de Estado a Lisboa dos reis belgas. 

Marcelo considera que é "difícil reagir em relação a isso" e notou que há países, como por exemplo a França "que está a votar uma lei mas para período eleitoral". "Simplesmente, penso que mais do que estar a votar leis, o importante é, em termos de cultura cívica, as pessoas estarem atentas à procura e  busca da verdade, portanto, atentas àquilo que pode ser uma montagem em relação à verdade", afirmou Marcelo. 

Questionado novamente sobre o caso Tancos, o chefe de Estado disse que sempre entendeu que as Forças Armadas “são uma entidade estruturante na sociedade portuguesa e no Estado de Direito e lembrou que falou disso mesmo no discurso do 5 de Outubro, assim como já o tinha feito no 25 de Abril e no do 10 de Junho. “E uma das componentes fundamentais é naturalmente a unidade, a coesão e, ao mesmo tempo, a compreensão pela sociedade portuguesa do papel fundamental das Forças Armadas”, completou.

Frisando respeitar a “autonomia do Ministério Público”, o Presidente Marcelo considera que seria, por isso, “muito insensato”, neste momento, dizer mais do que tem dito. Ou seja, “solicitar a maior rapidez no avanço e conclusão da investigação porque é muito importante para o Estado de Direito e para o prestígio das Forças Armadas. Respeito os prazos próprios do MP”, vincou ainda.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório