Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2018
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Após atropelamento de ciclista, Pedalanças promete não 'cruzar os braços'

Pedalanças espera que "desafortunados acidentes, como este, [não] assustem os actuais e ou futuros ciclistas".

Após atropelamento de ciclista, Pedalanças promete não 'cruzar os braços'
Notícias ao Minuto

13:39 - 12/10/18 por Andrea Pinto 

País Acidente

No passado dia 30 de setembro, um jovem ciclista foi atropelado em Carvalhal, Grândola, tendo o condutor fugido sem auxiliar a vítima.

Face a este incidente, o grupo de ciclistas Pedalanças emitiu um comunicado na esperança de que "desafortunados acidentes, como este, [não] assustem os actuais e ou futuros ciclistas".

"(D)esta vez aconteceu com alguém próximo, mas são, infelizmente, situações habituais nas estradas. É necessário criar consciência sobre a vulnerabilidade dos ciclistas e sentimos que não podemos ficar de braços cruzados até conseguir estradas seguras para todos os utilizadores", afirma o grupo, que diz ainda, ter sentido "na pele" o acidente em Grândola.

O grupo compromete-se a realizar ações de consciencialização rodoviária em Lisboa, como forma de lembrar que "os cicloturistas e ou utilizadores da bicicleta (...) são frágeis e é preciso cuidar e respeitar. O uso de bicicleta traz grandes benefícios à pessoa que o pratica e à sociedade em geral, e por isso é preciso promover positivamente este meio de transporte, que cumpre uma função social e ambiental muito valiosa".

Assim, no próximo domingo dia 21 de outubro, os Pedalanças realizam um passeio "para mobilizar e sensibilizar todos os utilizadores das estradas para mudanças necessárias nos comportamentos de condução".

Esta atividade acontecerá pelas 10 horas, com início no Terreiro do Paço e fim no Parque da Nações, onde depois se realiza um piquenique de convívio e sensibilização.  Além do passeio, está ainda prevista a participação do grupo na Massa Crítica Lisboa com este mote, na última sexta-feira do mês de outubro, de maneira impulsionar a visibilidade destas ações.

O Pedalanças condena ainda a atitude do condutor, de 38 anos, que fugiu sem prestar auxílio ao jovem acidentado, embora lembre que "apesar das graves lesões e de uma segunda operação ao braço, neste momento, este evolui positivamente".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório