Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Substituição da PGR "nada tem que ver com pessoa que desempenha o cargo"

Lucília Gago é uma "magistrada altamente capaz" que dará continuidade ao trabalho desenvolvido por Joana Marques Vida, defende a ministra da Justiça.

Substituição da PGR "nada tem que ver com pessoa que desempenha o cargo"
Notícias ao Minuto

11:20 - 21/09/18 por Filipa Matias Pereira 

País Ministra

À margem de uma conferência sobre corrupção, a ministra da Justiça reagiu à nomeação do Lucília Gago para o cargo de procuradora-geral da República. 

Francisca Van Dunem explicou, em breves declarações aos jornalistas, que se chegou a esta nomeação "através da indagação, no âmbito do Ministério Público (MP), de magistrados que tinham trabalhado a área criminal e tivessem proximidade com a Procuradoria-Geral da República (PGR)".

A substituição de Joana Marques Vidal pela atual procuradora-geral adjunta traduz, assim, um percurso de "continuidade". A pessoa que foi indigitada "pode dar ênfase a determinadas áreas às quais esteja ligada, mas a lógica que presidiu à escolha de alguém do MP foi essa, de dar continuidade ao trabalho que está a ser feito". 

Já relativamente a Lucília Gago, a ministra com a pasta da Justiça diz tratar-se de uma "magistrada altamente capaz, com grande formação e experiência transversal no Ministério Público". 

No que à não recondução do mandato de Marques Vidal diz respeito, Van Dunem defende que esta decisão "nada tem que ver com a pessoa que desempenha o cargo. Tem que ver com uma opção de princípio de que a existência de um único mandato é a melhor forma para evitar que quem está em exercício de funções possa ser limitado por quem propõe e por quem nomeia". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório