Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Relógio da Basílica em Guimarães já funciona

Três dos quatros mostradores do relógio da Basílica de São Pedro, na praça de Toural, em Guimarães, estão a funcionar desde as 20h45 de sexta-feira, depois de meses parados devido a uma avaria, foi hoje anunciado.

Relógio da Basílica em Guimarães já funciona
Notícias ao Minuto

17:36 - 15/09/18 por Lusa

País Praça de Toural

A Irmandade do Príncipe dos Apóstolos São Pedro refere, em comunicado, que "às 20h45 [de sexta-feira] o relógio da Basílica começou a pontuar" o tempo, graças à reparação de três dos quatro mostradores.

Um dos mostradores "encontra-se sem a mais exígua possibilidade de ser reparado no local, pelo que terá, impreterivelmente, de ser enviado para a fábrica, além de ser necessária uma intervenção exterior mais complexa", sublinha a Irmandade.

No comunicado, a entidade destaca que "desde 25 de julho de 1938 que o relógio, ícone da praça de Toural e da cidade de Guimarães, foi colocado na Torre da Basílica de São Pedro", sendo a sua conservação e manutenção "da responsabilidade da Câmara Municipal".

O 'site' de notícias Guimarães Digital noticiou em meados de junho que o relógio estava avariado e que a Irmandade estava a tentar proceder à reparação, mas foram identificados problemas de segurança naquela estrutura do conjunto monumental que complicavam o arranjo.

Na altura, o capelão da Irmandade explicou que se aguardava a possibilidade de ficarem reunidas as condições de segurança para ser feita a reparação.

Na nota enviada à imprensa, a Irmandade destaca agora que, "sem as medidas de segurança exigidas por lei, mas em nome da preservação de um ícone da cidade de Guimarães", foi feita a reparação de três mostradores do relógio.

Acrescenta-se que, após a avaria, em reunião com a Câmara de Guimarães, ficou decidido "proceder à retirada da antiga máquina do relógio e restauro da estrutura física de apoio ao relógio", reparando a "avaria com o apoio de técnicos especializados", com a atribuição, por parte da autarquia, de "um subsídio para a resolução deste problema".

A Irmandade justifica ter decidido agora contactar uma empresa para reparar o relógio com o alongar do problema e por estar "sempre preocupada com a situação".

De acordo com a página na internet Mais Guimarães, em 21 de agosto, o vereador do Urbanismo de Guimarães afirmou que o relógio tinha uma "avaria irreparável" e seria substituído por um modelo digital.

"O mecanismo do relógio original encontra-se desativado por avaria irreparável. A Câmara Municipal de Guimarães subsidiou a Irmandade de São Pedro para a compra de um novo mecanismo (digital) que precisa de uma visita técnica antes de ser colocado em funcionamento. A área da torre da igreja onde será instalado necessita reparação para poder suportar os mecanismos. O assunto está a ser acompanhado pelo município, tendo o local sido objeto de visita de técnicos camarários com o objetivo de iniciar a resolução do assunto", esclareceu então o vereador Fernando Seara de Sá ao Mais Guimarães.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório