Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2018
Tempo
25º
MIN 23º MÁX 26º

Edição

Ministro garante que fogo "está estabilizado" e nega falha de coordenação

Eduardo Cabrita elogiou a “capacidade notável de articulação entre todas as estruturas”.

Ministro garante que fogo "está estabilizado" e nega falha de coordenação
Notícias ao Minuto

21:49 - 09/08/18 por Pedro Bastos Reis 

Política Monchique

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, nega que tenham existido falhas no combate ao incêndio de Monchique, que lavra há sete dias e que já causou 39 feridos [número entretanto revisto para 41], um deles grave, e adiantou que o fogo está, neste momento, estabilizado.

“Ao fim de sete dias, o incêndio está estabilizado sem perda de qualquer vida humana”, congratulou-se Eduardo Cabrita em entrevista à TVI, realçando que “a vida humana vale tudo”, uma vez que “a tragédia do ano passado [incêndios de junho e outubro] exige isso”.

O ministro elogiou a “capacidade notável de articulação entre todas as estruturas” e lamentou as “condições meteorológicas absolutamente excecionais”, alertando para o facto de que “estamos ainda com um incêndio que não está declarado extinto”.

Em resposta às críticas da presidente da Câmara de Silves, que denunciou problemas de coordenação no combate ao fogo que levou a várias evacuações no concelho, Eduardo Cabrita disse compreender a “natural angústia”, mas não se quis alongar mais.

“A presidente da Câmara de Silves foi permanentemente acompanhada. Há aqui a natural angústia como ontem, em que ventos de grande intensidade trouxeram o incêndio da Barragem do Arade até à estrada 124”, frisou.

Eduardo Cabrita admitiu que “o esforço de prevenção que foi feito ao longo de inverno tem de ser ainda mais intensificado no próximo ano”, e, em relação ao Algarve, garantiu, o risco associado a esta região sempre esteve presente nas contas do Governo.

“O Algarve era uma área de grande risco, e por isso foram pré-posicionados meios que permitiram uma intervenção, desde logo numa primeira fase muito significativa”, justificou.

O ministro desvalorizou a demora da passagem do comando do combate ao incêndio do comando distrital para o comando nacional, considerando que a mudança “não foi tardia”, e elogiou o comandante distrital da Proteção Civil de Faro, Vítor Vaz Pinto.

Em relação ao pedido de audiência urgente feito pelos bombeiros profissionais, Eduardo Cabrita não revelou se vai ou não aceitar a proposta, preferindo realçar que “a Liga dos Bombeiros Portugueses é um parceiro fundamental” e que os bombeiros “são a coluna vertebral do nossos sistema de Proteção Civil”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório