Meteorologia

  • 14 OUTUBRO 2019
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Se plano de contingência subir, Lisboa ativará abrigos

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) disse hoje que, se o nível do plano de contingência devido ao calor subir para vermelho, vão ser ativados os abrigos temporários para pessoas vulneráveis.

Se plano de contingência subir, Lisboa ativará abrigos
Notícias ao Minuto

14:15 - 01/08/18 por Lusa

País ARS

"Ontem [terça-feira], na região de Lisboa e Vale do Tejo não havia necessidade de subir o nível [para vermelho], mas sabemos que até ao final da semana, até domingo, as previsões são de um aumento muito súbito das temperaturas máximas, portanto é provável que isso aconteça", avançou à Lusa o delegado regional de saúde adjunto da ARSLVT, Nuno Lopes.

Ativo entre 01 de maio e 30 de setembro, o plano de contingência de saúde sazonal módulo verão da ARSLVT encontra-se no nível amarelo, que é o nível intermédio do sistema de cores de avaliação diária das temperaturas observadas e previstas para os dias seguintes.

"Na região de Lisboa e Vale do Tejo não estamos no pior dos cenários, estamos ainda num nível intermédio - amarelo -, que já prevê todo o conhecimento relativamente aos abrigos que, numa situação de calor extremo, serão ativados" para proteger a saúde das pessoas mais vulneráveis, nomeadamente crianças, idosos, pessoas que vivem isoladas e pessoas que têm dificuldades de mobilidade, afirmou o responsável da ARSLVT.

Assim, se o nível subir para vermelho, "são ativados os abrigos temporários, que irão receber as pessoas vulneráveis, que podem ser espaços muito diferentes", sobretudo instituições que têm ar condicionado e que têm condições para receber as pessoas, indicou Nuno Lopes, explicando que o trabalho de identificação das pessoas vulneráveis e dos locais onde se encontram já está realizado, designadamente jardins-de-infância e lares da terceira idade.

"Essa listagem está em carteira quando for necessário intervir", reforçou o delegado regional de saúde adjunto da ARSLVT, adiantando que a resposta é assegurada a nível local por "equipas muito vastas", com conjunto de entidades de várias áreas, desde a Proteção Civil às organizações comunitárias.

Estando ainda no nível amarelo, o plano de contingência da ARSLVT prevê a divulgação de medidas de proteção, questões ligadas ao contacto e à vigilância da saúde de pessoas vulneráveis.

"Para a restante população, há todo um conjunto de medidas de educação para a saúde que permitem transmitir mensagens para as pessoas se protegerem", informou o responsável da ARSLVT.

Os avisos vermelhos por causa do calor vão estender-se até ao início do dia de sábado em nove distritos do país, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, a temperatura vai subir de forma acentuada em Portugal continental a partir de hoje, mantendo-se muito elevada até ao fim de semana, com os avisos laranja a passarem a vermelhos (o nível mais grave) a partir de quinta-feira e até às 05:59 de sábado.

Os distritos abrangidos pelo aviso vermelho por causa da persistência de valores elevados da temperatura máxima são Bragança, Évora, Guarda, Vila Real, Santarém, Beja, Castelo Branco, Portalegre e Guarda.

O IPMA adverte que as temperaturas máximas vão estar "muito acima dos valores normais para a época" e podem atingir "máximos absolutos em vários locais", com máximas a rondarem os 45ºC e as mínimas a aproximarem-se dos 30ºC.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório