Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2018
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 18º

Edição

Mãe de jovem que se barricou em caravana já "rastejou" por detenção

Homem de 28 anos, que esteve barricado durante várias horas numa caravana, sofre de um problema mental e precisa de acompanhamento. A revelação foi feita pela mãe.

Mãe de jovem que se barricou em caravana já "rastejou" por detenção
Notícias ao Minuto

15:41 - 13/07/18 por Andrea Pinto 

País Ovar

A cidade de Ovar foi esta manhã de sexta-feira palco de momentos de tensão. Um homem barricou-se no interior de uma autocaravana, depois de alegadamente ter agredido uma mulher junto a um centro comercial, e de se ter posto em fuga. A PSP conseguiu deter o homem, cerca de cinco horas depois.

A mãe do jovem, em declarações à TVI24, afirma que ainda não conseguiu entrar em contacto com o filho e mostra-se revoltada por ser "necessário cometer um crime" para que a polícia detenha o filho.

Segundo Ana, o filho tem problemas de saúde mental e deveria estar sob "tratamento compulsivo ambulatório". O filho já terá, aliás, estado envolvido com a justiça por diversas vezes, mas acaba sempre por ser libertado. Uma situação que revolta a mãe.

"Espero que, de uma vez por todas, o Estado não me obrigue novamente a ter que rastejar a delegados médicos, a pedir mandados de detenção. Há um mês, ele foi detido em Lisboa, presente ao DIAP [e libertado]. É preciso ele cometer um crime para ser detido", afirmou a mulher entre lágrimas, referindo que por diversas vezes, e para bem do filho e da sociedade, tentou que internassem o filho.

"A ajuda que pedi foi para ele ser internado, para ser encaminhado para uma comunidade terapêutica, mas nada foi feito", garantiu Ana, acrescentando que a mulher que acompanhava o filho, e que terá sido alvo de violência, "está a mentir". Tratar-se-á de uma mulher que ele conheceu durante o seu último internamento e que também padece de problemas "psiquiátricos".

Relativamente ao estado de saúde do filho, que as autoridades garantem não ter sido ferido, a mulher dúvida de que possa ser verdade. "Tenho motivos para não acreditar que ele não esteja ferido. A última vez que me disseram isso encontrei o meu filho espancado", disse, referindo que depois de ser surpreendida na televisão ao ver a matrícula da caravana do filho, tentou ligar para as autoridades para explicar a doença do filho, mas ninguém quis falar com ela. 

Recorde-se que a polícia confirmou que o homem de 28 anos, entretanto detido, estava sozinho no interior da caravana na posse de duas armas brancas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório