Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Horário de verão e de inverno pode acabar, se europeus assim decidirem

A Comissão Europeia quer saber o que os cidadãos europeus pensam da mudança de horário bianual.

Horário de verão e de inverno pode acabar, se europeus assim decidirem
Notícias ao Minuto

13:51 - 10/07/18 por Tiago Miguel Simões com Pedro Reis 

País Comissão Europeia

Acertem-se os relógios, a hora muda outra vez. É assim todos os anos, mais concretamente, duas vezes por ano, em março e outubro. Agora, a Comissão Europeia quer saber o que os cidadãos pensam da existência de um horário de verão e outro de inverno.

Concorda com este procedimento? Bruxelas disponibilizou um questionário online, disponível em todas as línguas existentes na União Europeia, onde pode partilhar a sua opinião até ao próximo dia 16 de agosto.

Os resultados do questionário podem, se for essa a opinião dos cidadãos, acabar com esta prática.

Mas a questão não é nova. Em fevereiro deste ano, opositores do horário de Verão destacaram os benefícios positivos do seu fim, uma vez que este causa mudanças no bioritmo, enquanto os defensores salientaram a poupança de energia ou a diminuição dos acidentes rodoviários como principais benefícios.

Face a esta troca de argumentos, o Parlamento Europeu que aprovou uma resolução não vinculativa que solicitava à Comissão Europeia "uma avaliação completa" que culmine, “se necessário, com uma proposta para a sua revisão”. Isso mesmo foi agora posto em prática com o questionário online.

Os argumentos pró e contra o horário bianual

O principal argumento apresentando pelos opositores centra-se nas mudanças no bioritmo, cujos principais prejudicados são os idosos e as crianças, uma vez que a mudança de horário afeta as horas de sono. Outros estudos destacavam ainda os impactos negativos na produtividade no trabalho.

Do outro lado, o dos defensores referiam que o horário beneficiava o comércio e os transportes, permitia a prática de mais atividades de lazer, reduzia o consumo de energia e contribuia para a diminuição do número de acidentes rodoviários.

Recorde-se que em 1990, foi aprovada a lei para que os Estados-membro da União Europeia avançassem os seus relógios uma hora no último domingo de março, voltando a atrasá-los uma hora no último domingo de outubro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório