Meteorologia

  • 16 SETEMBRO 2019
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Sabe em quanto tempo se decompõe uma pastilha elástica? E uma beata?

Esta terça-feira, 3 de julho, assinala-se o Dia Internacional Sem Sacos de Plástico. Quercus alerta para o impacto de alguns artigos de uso diário no ambiente e apela à reciclagem.

Pastilha elástica: 5 anos

De acordo com a Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza, 96% da população portuguesa está familiarizada com o problema da poluição por plástico, mas 65% não sabe identificar quando os plásticos são recicláveis.

Numa altura em que o plástico se transforma numa das maiores ameaças em termos de poluição marinha, torna-se urgente conhecer o impacto no ambiente dos materiais que são utilizados no dia a dia.

Na galeria acima, pode verificar alguns exemplos, com estimativas apontadas pela Quercus. "Existem diferenças entre a decomposição dos diferentes materiais, quer seja ao nível laboratorial, quer seja no meio marinho, no meio terrestre ou mesmo em aterros sanitários", indica  a associação ambientalista.

Há itens, como cotonetes ou palhinhas, que são utilizados por segundos ou minutos e que, depois, podem demorar centenas de anos a decompor na totalidade, quando não são devidamente separados para reciclagem. Durante a sua decomposição, deterioram-se, dando origem a pequenas partículas que são ingeridas pelos animais, o que pode provocar a sua morte.

Em 1990, a produção de plástico era metade da atual e daqui a alguns anos poderá existir no oceano mais plástico do que peixes, se nada for feito para evitar o elevado consumo deste material, segundo organizações ambientalistas, conforme explica a Quercus.

Através dos peixes, os microplásticos chegam à cadeia alimentar humana.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório