Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Progressões: Docentes protestam contra seis meses de atraso no pagamento

Profissionais pedem o cumprimento da legalidade e da justiça no Ensino Superior e Ciência. Há seis meses que estes docentes esperam pelo pagamento das progressões remuneratórias definidas no Orçamento do Estado para 2018.

Progressões: Docentes protestam contra seis meses de atraso no pagamento
Notícias ao Minuto

19:27 - 22/06/18 por Melissa Lopes 

País Ensino Superior

Docentes do Ensino Superior vão protestar na próxima segunda-feira, dia 25, contra o atraso do pagamento das progressões remuneratórias que leva já seis meses. 

Em comunicado, o Sindicato Nacional do Ensino Superior (SINESup) dá conta que a concentração de docentes está marcada para as 12 horas de segunda-feira sob o lema ‘É para cumprir’.

Os profissionais pedem o cumprimento da legalidade e da justiça no Ensino Superior e Ciência, nomeadamente dos pagamentos de progressões remuneratórias definidas no Orçamento do Estado para 2018 e que ainda não começaram a ser feitos ao fim de 6 meses, afirma aquela que é a maior associação sindical de docentes de Ensino Superior e investigadores.

Estão previstas concentrações tanto em Faro (na Universidade do Algarve) e no Porto (na Reitoria da Universidade do Porto).

Recorde-se que o Bloco de Esquerda tem vindo a acusar as instituições públicas de ensino de não estarem a cumprir a lei, tendo o partido questionado, em meados de maio, o ministro Manuel Heitor sobre o tema. Na resposta, foi dada a garantia ao partido de que o problema iria ser resolvido. Todavia, o deputado Luís Monteiro afirmou ao Notícias ao Minuto que permanece tudo na mesma. "Os reitores fazem do ministro gato-sapato", lamentou o bloquista encarregue da pasta da Educação e Ciência.  

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório