Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2018
Tempo
32º
MIN 32º MÁX 33º

Edição

Mudança de gestão da estrada IC5 preocupa autarcas transmontanos

Os autarcas da Comunidade Intermunicipal (CIM) Terras de Trás-os-Montes manifestaram hoje preocupação com a mudança de gestão da estrada IC5 e decidiram pedir uma reunião urgente ao ministro das Infraestruturas para obter esclarecimentos.

Mudança de gestão da  estrada IC5 preocupa autarcas transmontanos
Notícias ao Minuto

16:54 - 13/06/18 por Lusa

País Estradas

O Itinerário Principal n.º 5 (IC5) atravessa o sul de Trás-os-Montes, ligando à autoestrada A4, no Pópulo, em Vila Real, e a Miranda do Douro, no distrito de Bragança. Foi construído pela Ascendi, no âmbito da concessão do Douro Interior, resultado de uma parceria público-privada, que inclui também o IP2, itinerário que liga o norte do distrito de Bragança à Guarda.

O presidente da CIM Terras de Trás-os-Montes, Artur Nunes, explicou hoje que, na sequência da revisão das parcerias público-privadas, está em cima da mesa a saída do IC5 desta concessão e a passagem da gestão para a empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP).

O assunto foi discutido hoje pela CIM, ficando decidido pedir uma reunião à tutela para obter esclarecimentos por os autarcas ainda não sabem a razão e porque duvidam da eficiência da mudança de gestão, como referiu o presidente da comunidade intermunicipal.

"A experiência que temos na IP é de facto o desinvestimento que tem havido neste território. Sendo um território de baixa densidade, tem havido um desinvestimento permanente ao nível das bermas das estradas, da repavimentação, do próprio tratamento", apontou.

Artur Nunes lembrou os problemas a que a região assistiu no período de inverno, nomeadamente o "caos" causado com as neves e gelo em estradas como a Transmontana e o próprio IC5.

A questão da videovigilância da estrada é outra das preocupações. "Quem vai fazer esta videovigilância se a Ascendi sair da concessão?", questionou.

"É um assunto muito preocupante. Vamos pedir, com caráter de urgente, ao ministro das Infraestruturas uma reunião para esclarecer toda esta matéria e para tomarmos medidas específicas sobre este assunto", acrescentou.

Os autarcas estão convencidos de que a saída da concessão da Ascendi "vai criar problemas a vários níveis" que "têm a ver com a própria segurança do IC5, com a manutenção do sistema e a perda de postos de trabalho".

"Temos más experiências ao nível das Infraestruturas de Portugal, ao nível do investimento e da manutenção", insistiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.