Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2018
Tempo
23º
MIN 22º MÁX 24º

Edição

Campanha anti-tabaco é "dura". "Desci ao inferno para a fazer", diz atriz

Paula Neves é a protagonista da campanha antitabágica que está a gerar polémica na sociedade portuguesa.

Campanha anti-tabaco é "dura". "Desci ao inferno para a fazer", diz atriz
Notícias ao Minuto

12:44 - 07/06/18 por Patrícia Martins Carvalho 

País Polémica

O número de mulheres portuguesas que fuma tem vindo a aumentar, ao contrário do que se regista com o número de fumadores masculinos que tem vindo a descer.

Por essa razão, a Direção-Geral da Saúde e o Ministério da Saúde decidiram lançar uma campanha que tivesse como objetivo combater este flagelo e alertar as mulheres para os perigos do tabaco.

É assim que nasce a curta-metragem ‘Opte por Amar Mais' que ficou mais conhecida pela frase 'Uma Princesa Não Fuma’, cuja protagonista é interpretada pela atriz Paula Neves.

“É uma campanha dura, não temos ilusões”, começou por dizer a artista no programa ‘Você na TV’, da TVI.

A atriz explicou que o objetivo era o de que a “campanha não fosse suave”, pois “tinha de ser nua e crua e de igual proporção à doença de que estamos a falar”.

Paula Neves, que fuma “ocasionalmente”, confessou ter sido “muito difícil” preparar-se para interpretar esta mulher fumadora.

Senti que desci ao inferno, estive lá os dias que precisei para gravar este filme, vim embora e depois tive semanas de ressaca

Quem também esteve no programa para falar sobre a campanha foi Marlene Carriço, a adjunta do secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

A Manuel Luís Goucha, Marlene garantiu estarem “todos muito contentes com o impacto que esta campanha está a ter”.

“Foi lançada há uma semana e já teve mais de 30 mil visualizações no YouTube o que, para uma campanha deste género, é muito”, referiu a responsável.

Marlene Carriço defendeu ainda a campanha das críticas garantindo que existem “muitos estudos internacionais que dizem que uma campanha, para ser eficaz, tem de mexer com as emoções e é isto que esta campanha faz, porque ninguém consegue ficar indiferente a esta história”.

Assim que a campanha foi para o ar muitas foram as vozes que se levantaram contra a iniciativa da Direção-Geral da Saúde e do Ministério da Saúde.

A Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género lamentou o recurso a "estereótipos discriminatórios" na campanha, ao mesmo tempo que a deputada Isabel Moreira, a título de exemplo, criticou a iniciativa classificando-a como "misógina e culpabilizante das mulheres".

A onda de críticas levou mesmo Graças Freitas, a diretora-geral da Saúde a sair em defesa da campanha, garantindo que a mesma é dirigida às mulheres jovens, daí a protagonista ser uma mulher.

'Opte por Amar Mais' é uma curta-metragem realizada por André Badalo, escrita por Fátima Ferraz e Beatriz Silva, duas alunas de Audiovisual da Escola Profissional de Artes, Tecnologia e Design, e produzida pela Original Features.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório