Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2018
Tempo
27º
MIN 25º MÁX 30º

Edição

A história da aldeia cuja saída do carteiro 'pôs fim' à correspondência

O facto de muitas das moradias da freguesia de Mouriscas, em Abrantes, não terem número de porta levou a que os CTT se recusassem a entregar correspondência. "Chega lá um carteiro novo e recusa-se”.

A história da aldeia cuja saída do carteiro 'pôs fim' à correspondência
Notícias ao Minuto

12:20 - 23/05/18 por Tiago Miguel Simões 

País Abrantes

Na freguesia de Mouriscas, em Abrantes, há algum tempo que as pessoas não recebem as contas da água, da luz, da televisão… Aliás, não recebem nenhuma correspondência.

Naquela zona, existem várias casas sem número de porta e, agora que o antigo carteiro abandonou funções, os CTT recusam-se a continuar entregar correspondência sem que as moradias estejam devidamente identificadas.

Isto porque o antigo carteiro, que trabalhava naquela área há muito tempo, sabia onde moravam as pessoas e fazia as entregas com facilidade.

Ao Notícias ao Minuto, fonte do gabinete de apoio à presidência da Câmara de Abrantes confirmou a situação. “Sim, [o antigo carteiro] conhecia as pessoas e as moradias. Chega lá um carteiro novo e recusa-se”, uma vez que "as moradias não têm número de porta”, concretizou.

Sobre o que está a ser feito para resolver a situação, a fonte municipal garantiu que "a Câmara está a resolver o problema. Os moradores daquela freguesia estão a deslocar-se ao serviço de atendimento do município para efetuarem o pedido de número de polícia, ou seja número de porta”, detalhou. Ainda que não saiba precisar um total, a mesma fonte assegurou que já deram entrada “bastantes” pedidos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.